11 direcionadores para defender a modernização de um parque tecnológico

Modernizar parque tecnológico evita que aplicativos imitem a produtividade e a eficiência da companhia

Author Photo
8:30 am - 23 de outubro de 2023
modernização TI Imagem: Shutterstock

Atualmente, aplicativos e sistemas desatualizados podem limitar a produtividade, o crescimento e a eficiência das operações de uma empresa, assim como impactar negativamente a experiência do cliente. Esse cenário mostra que a modernização de soluções tecnológicas é um investimento com alto retorno para empresas que buscam perenizar e obter vantagens competitiva em seus negócios.

Tal providência alcança vários benefícios e gera valor para a organização, como o reflexo direto no aumento da lucratividade e o incremento de margem em termos relativos ao setor de atuação.

Para se iniciar um trabalho de modernização, que deve considerar aspectos de convencimento da organização para tal investimento, o primeiro passo é identificar o porquê, ou seja, qual a necessidade intrínseca para se iniciar o processo. Nesse sentido, recomenda-se estimar os benefícios e projetar os resultados esperados com a empreitada, assim como os impactos positivos e negativos que serão gerados no dia a dia da empresa. Uma vez iniciado, ele deverá ser convertido em um projeto perene, tendo em vista as vantagens econômico-financeiras geradas.

Leia mais: Movimentos da modernização financeira

Outro ponto interessante de se abordar é que, historicamente, os drivers de valor abrangem preocupações pertencentes à TI. Mas, na verdade, esse é um problema que deve permear toda a organização, desde as áreas de negócio, passando pelo suporte e auditoria, assim como a alta gestão, que é responsável por patrocinar tais mudanças e evitar que este tema se divida entre silos de TI e negócios.

Assim, programas de modernização devem focar em benefícios financeiros, operacionais e comerciais, considerando também aqueles intangíveis, como a melhoria da qualidade do ambiente de trabalho e da percepção do cliente em relação à empresa e aos serviços prestados, sempre alinhado aos resultados esperados e à estratégia do negócio.

Para identificar alguns motivos pelos quais as organizações devem buscar a modernização de seus sistemas e aplicativos, bem como consigam ser bem-sucedidas na implementação desse programa, elencamos abaixo alguns drivers de valor ou direcionadores de atualização tecnológica.

1.    Aceleração de operações comerciais: melhoram a eficiência e a eficácia das operações, resultando em maior produtividade e lucratividade.

2.    Melhora da experiência do usuário: proporcionam uma experiência contínua e intuitiva para colaboradores e clientes, visto que sua estruturação está centrada no usuário.

3.    Incremento na vantagem competitiva: permitem uma melhor diferenciação dos concorrentes, incrementando a margem relativa no setor de atuação.

4.    Maior eficiência no gerenciamento de dados: aumentam a segurança cibernética, a precisão e a acessibilidade dos dados.

5.    Aumento da colaboração: geram eficiências junto às equipes, permitindo que trabalhem juntas, em tempo real e com mais facilidade na comunicação.

6.    Aprimoramento da escalabilidade: permitem o rápido redimensionamento do programa, com fácil adaptação à medida que a organização cresce, assegurando sustentabilidade e crescimento a longo prazo.

7.    Ganhos financeiros e econômicos: ajudam a reduzir custos, simplificando processos, reduzindo o trabalho manual e minimizando a necessidade de hardware e software onerosos.

8.    Ganho de agilidade: permitem que as organizações se adaptem rapidamente às constantes mudanças e respondam rapidamente às novas exigências do mercado.

9.    Rapidez na tomada de decisões: aceleram o uso de dados e insights em tempo real e permitem que os líderes tomem decisões assertivas e mais acuradas, impulsionando o crescimento organizacional.

10.  Construção de uma percepção positiva da marca: melhoram a imagem junto aos clientes e stakeholders, demonstrando compromisso com o crescimento e a lucratividade.

11.  Redução da dívida técnica: minimizam impactos relacionados a sistemas e aplicações antigas e obsoletas, reduzindo riscos operacionais, vazamento de dados e ineficiências que impactam diretamente na lucratividade organizacional. Vale ressaltar que a simples substituição de sistemas no fim de sua vida útil é apenas um reforço e manutenção de rotina, não trazendo valor nem diferencial competitivo para empresa. Já a modernização do parque tecnológico, por outro lado, proporciona benefícios e resultados transformadores porque antecipa movimentos de concorrentes.

À medida que os líderes consideram os esforços de modernização, é fundamental articular os benefícios e os resultados esperados dessas iniciativas. Isso ajuda não apenas a estruturar um business case, mas também a medir o sucesso após a entrega dos programas.

Cada empresa tem o seu conjunto único de deficiências e vulnerabilidades e, para saber que mudança é mais necessária, é importante considerar o envolvimento de clientes e funcionários, a conversão e a retenção de clientes, as taxas de adoção e os ganhos de produtividade, o desempenho do sistema, o tempo de lançamento de novos produtos no mercado e as oportunidades de economia por meio de reduções de custos e operações simplificadas.

Além disso, as empresas podem medir o tempo e o esforço necessários para desenvolver e implementar novos recursos, funcionalidades ou aplicações antes e depois da modernização tecnológica e comparar essas métricas com os benchmarks do setor.

Texto baseado no artigo original escrito por Amanda Down, managing director da Protiviti

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
André Cilurzo

Diretor de privacidade de dados e atendimento à LGPD na Protiviti Brasil

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.