Em três anos de existência, apenas 1,1% das companhias com conta bancária no país aderiram ao Open Finance

O desafio das empresas em integrar soluções financeiras do futuro

Author Photo
9:40 am - 01 de abril de 2024
setor financeiro, bancos, sistemas legados, open finance, sistemas Imagem: Shutterstock

Ao completar três anos neste mês no Brasil, o Open Finance, também conhecido como Open Banking, desempenha um papel central na transformação dos ecossistemas digitais. O conceito vai além da simples abertura de dados, abrindo as portas para uma colaboração mais ampla entre bancos, cooperativas, fintechs, governos e outros players do mercado, mas sua evolução ainda depende da difusão de seu uso, missão que o Banco Central assume para que a população entenda o sistema.

Leia mais: Open Finance: Brasil caminha para ecossistema financeiro mais dinâmico e acessível 

Até agora, 211 mil das empresas com conta bancária adotaram o instrumento no Brasil. E é justamente entre empresas que o Open Finance tem potencial mais rápido de crescimento. A conectividade e o compartilhamento de dados fomentam a inovação no mercado, acelerando a digitalização da economia. Mas, diante da constante evolução, a integração entre companhias e setor financeiro enfrenta desafios e oportunidades únicas no cenário tecnológico. Priorizar esta agenda será fundamental para as instituições se adaptarem, inovarem e prosperarem.

Neste panorama, bancos e fintechs podem criar novos produtos e soluções com vistas a expandir recursos para ampliar ofertas a clientes, contribuindo com todo ecossistema financeiro. Nesse contexto, as APIs são essenciais, pois permitem a troca segura e eficiente de dados entre diferentes instituições e provedores de serviços financeiros, com transferência ágil de informações entre diferentes sistemas, acelerando o processamento de pagamentos, criando experiências superiores, que engajam e geram negócios.

Muito além das APIs, é nos dados que reside o grande benefício e também desafio do Open Finance. Ainda, à medida que as regulamentações evoluem e a tecnologia avança, o Open Finance está emergindo como um catalisador fundamental na redefinição do setor financeiro global.

A importância do Open Finance reside em sua capacidade de impulsionar a inovação, melhorar a experiência do usuário e fomentar a concorrência, transformando o modo como as informações financeiras são acessadas, compartilhadas e usadas. Em 2023, a adesão ao sistema dobrou, chegando a 28 milhões das pessoas com conta bancária no Brasil.

Segundo a Juniper Research, o Open Banking, que consiste no compartilhamento, acesso e reutilização de dados financeiros pessoais e não pessoais, terá um crescimento de 479% entre 2022 e 2027, gerando cerca de US$ 330 bilhões em transações em cinco anos.

Proporcionar experiências financeiras mais eficientes e personalizadas aos usuários são prioridade para as organizações, para se manterem competitivas e atenderem às crescentes demandas.

Para a continuidade do sucesso e crescimento do Open Finance, precisamos, em grande medida, da forte confiança dos clientes, especialmente na utilidade, valor e reutilização de dados e informações.

Por outro lado, é fundamental proteger indivíduos e empresas, reforçando as estratégias de segurança e interoperabilidade e mitigando riscos associados ao acesso e ao uso de dados.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Flávio Gaspar

CPO da Topaz.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.