Qual é o papel do CIO hoje? Redefinindo a liderança de TI transformacional

Com software e dados no centro de nossos negócios, mais uma vez é hora de abordar a evolução desse papel em constante mudança

Author Photo
8:59 am - 27 de outubro de 2022
tendências, executivos, crescimento Imagem: Shutterstock

Quando seus filhos, amigos ou conhecidos perguntam o que você faz da vida, como você, CIO, responde? “Eu sou o futuro do nosso negócio” soa um pouco megalomaníaco, e “eu gerencio a função de tecnologia” não faz jus ao impacto do seu trabalho.

Como minha equipe e eu passamos o dia todo ajudando as empresas a definir suas necessidades de liderança em tecnologia, tenho interesse em esclarecer o papel do CIO. Então, fiz o que sempre faço quando preciso de informações: perguntei a vários CIOs. Aqui está o que eles tinham a dizer.

Quão técnico um CIO precisa ser?

No ano passado, eu estava recrutando um CIO para uma grande empresa de serviços globais cuja organização de TI empregava mais de 600 pessoas. Meu cliente, o CEO, ficou muito feliz com a capacidade do nosso candidato principal de influenciar, liderar, pensar estrategicamente, estabelecer parcerias comerciais e executar. Pouco antes de passar para uma oferta, meu cliente perguntou: “Mas ele é técnico o suficiente?” Assegurei a ele que nosso finalista era técnico o suficiente, mas pensei comigo mesmo: “O que isso significa? Este executivo de nível C será solicitado a escrever código?”

John Hill, CIDO da MSC Industrial Supply, passa menos tempo pensando profundamente sobre tecnologia e mais sobre como trazer agilidade digital organizacional para a MSC. “Os CIOs não precisam ser especialistas em tecnologia”, diz ele. “Os CIOs de hoje são os designers de organizações que podem manter 25 bolas no ar; e eles sabem como todas essas bolas se encaixam na visão digital daqui a alguns anos”.

Quando eu “converso sobre tecnologia” com CIOs, descubro que não estamos mais falando sobre tecnologia. O que tendemos a falar agora são “plataformas”. Mas o que são essas plataformas e por que são tão importantes? Para Wafaa Mamilli, CIDO da Zoetis, empresa de saúde animal, as plataformas estão no centro de seu papel. “Meu trabalho como CIDO é liderar uma equipe que usa plataformas para impulsionar nossos negócios existentes e criar novas linhas de negócios”, diz ela. “Meu papel é menos sobre tecnologia e mais sobre encontrar a próxima área para geração de receita e valor”.

A ascensão do CIO como criador de valor

Mamilli traz um ponto importante sobre a mudança do papel do CIO. Depois de tantos anos de “TI é um centro de custos”, é revigorante ver tantos líderes de tecnologia descreverem seu papel como criação de valor e até mesmo mudança de modelo de negócios.

Como Sanjib Sahoo, Diretor Digital da Ingram Micro, vê, “uma vez que uma empresa tenha se transformado de TI tradicional em um negócio baseado em plataforma, o papel de liderança em tecnologia deve mudar para a criação de valor”, diz ele. “Os líderes de tecnologia do futuro terão a profundidade tecnológica e a perspicácia de negócios para serem a ponte para o valor. Talvez o CIO, CTO ou CDO se torne o diretor de valor, mas qualquer que seja o título, o foco não é desenvolver um mecanismo de IA ou trazer uma nova ferramenta ao mercado. Está na melhoria do EBITDA e na experiência de todos os envolvidos na jornada. O foco está na mudança do modelo de negócios, não apenas em mais uma ferramenta de tecnologia na bolsa”.

CIOs no centro da transformação digital

Mesmo enquanto escrevo isso, percebo que minhas três primeiras citações não são de diretores de informações, mas de diretores de informações digitais. Esses executivos “digitais” normalmente gerenciam a organização de TI, mas seu título significa algo mais. Já que estamos fazendo algumas perguntas fundamentais sobre o papel do CIO, vamos cutucar um pouco esse conceito “digital”. O que é esse digital e o que isso significa para o CIO?

Independentemente de você ter digital em seu título ou não, como CIO, você tem uma responsabilidade significativa pela criação de um negócio digital, mas não ‘possui’ digital da mesma forma que ‘possui’ TI. “Digital não é uma função de TI”, diz Irvin Bishop, CIO da Black & Veatch. “Digital é vendas, marketing, finanças, jurídico e operações – tudo. Passo um tempo significativo evangelizando, carregando a tocha digital e colaborando com meus parceiros de negócios sobre como mudar nossos investimentos de execução para crescimento e transformação”.

Deepak Kaul, CIO da Zebra Technologies, reforça o papel crítico que os CIOs desempenham na promoção da alfabetização digital: “A transformação digital não é um evento único”, diz ele. “Quando terminarmos de implementar uma onda, haverá uma nova. Os CIOs estão evoluindo de tecnólogos e estrategistas para catalisadores. Os futuros CIOs serão evangelistas da destreza digital”.

A função de dados em evolução do CIO

Os dados se enquadram em uma categoria semelhante à digital. Os CIOs são responsáveis ​​por criar um recurso de dados e analytics corporativos, mas não possuem os dados como uma função. Se for esse o caso, onde deve ficar a função de dados e analytics? Algumas empresas o colocam em finanças, outras em marketing e outras em operações. Na opinião deste humilde recrutador de executivos, a maioria das empresas acabará com um modelo ‘hub and spoke’, que Kaul está empregando na Zebra.

“Na TI, tradicionalmente focamos em proteger a única fonte de verdade, mas nossas funções de negócios querem experimentar os dados”, diz Kaul. “Então, na Zebra, criamos um modelo ‘hub-and-spoke’, onde o ‘hub’ é a engenharia de dados e os ‘spokes’ são especialistas em machine learning incorporados às funções de negócios. Mantivemos o data warehouse, mas o ampliamos com um data lake corporativo baseado em nuvem e uma plataforma de ML. Os dados principais do cliente permanecem intactos no data warehouse, mas, uma vez que os dados vão para o lago, as funções de negócios podem experimentar. Esse modelo nos permite passar de uma posição defensiva de dados para uma posição ofensiva de dados”.

O novo mandato do CIO em relação ao risco de negócios

Agora eu consegui. A função do CIO é menos sobre tecnologia e mais sobre plataformas, criação de valor, dados, alfabetização digital e mudança de modelo de negócios. Mas espere! E quanto ao risco? E a segurança? Qual é a responsabilidade do CIO pelo outro lado da moeda de investimento digital?

Essa é uma pergunta que Rhonda Gass, CIO da Stanley Black & Decker, enfrentou de frente. Por um tempo na Stanley Black & Decker, o grupo de produtos liderou o roteiro de tecnologia comercial, os investimentos em tecnologia de operações liderados pela manufatura e a tecnologia de negócios liderada pela TI. “Os riscos individuais em um determinado silo podem parecer menores, mas à medida que esses riscos se acumulam, podem levar a um grande impacto em nossos clientes, funcionários ou marca”, diz Gass. “Reconhecemos que a empresa precisava de uma visão corporativa do risco digital, então minha equipe assumiu esse papel de liderança. Como CIO, observo toda a empresa e dirijo o gerenciamento de riscos digitais”.

CIOs como catalisadores para a mudança de cultura

Seja focado em digital, dados, plataformas ou valor, todos esses CIOs, ao que parece, estão conectando ativamente os pontos. Com a maioria dos líderes focados em seu próprio negócio ou função, alguém precisa olhar em toda a empresa para oportunidades, riscos e, talvez o mais importante, mudança cultural. Há alguma ironia no fato de que os CIOs, com sua experiência em tecnologia, são responsáveis por grande parte do lado humano da mudança cultural, mas cada vez mais, esse é o caso.

Para Madhuri Andrews, CIDO da Jacobs Engineering, criar mudanças culturais está no centro de seu papel: “Meu papel é tanto como um parceiro consultivo para os negócios quanto como um mentor para a organização de TI”, diz ela. “Se eu conseguir conectar as pessoas ao propósito, elas pensarão de forma mais criativa. Posso ir direto ao assunto em qualquer tecnologia, mas meu papel mais importante é garantir que o trabalho que estamos fazendo em TI esteja conectado à estratégia geral da Jacobs”.

O CIO do futuro

Então, aí está! A definição simples do papel do CIO é ter responsabilidade pelo digital, dados, mudança cultural, transformação do modelo de negócios, estratégia de plataforma e criação de valor. Ou, como Will Lee, CIO da The Hanover, coloca: “Durante anos, os CIOs trabalharam duro para tornar a TI uma utilidade onde, como a eletricidade, ela simplesmente funciona. Mas agora, os CIOs estão deixando de administrar um utilitário para serem parceiros de negócios atenciosos e focados em soluções de negócios. Nosso papel será trabalhar com nossos líderes empresariais para cocriar o sonho”.

Bem, quando você coloca dessa forma, “eu sou o futuro do nosso negócio” pode não ser tão errado, afinal.

Tags:

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.