Governo Biden estabelece metas ambiciosas para veículos elétricos

Novas regulamentações visam impulsionar a transição e reduzir emissões, porém governo enfrenta desafios políticos e da indústria automobilística

Author Photo
9:30 am - 22 de março de 2024
apple, carro elétrico, biden Imagem: Shutterstock

A Administração Biden revelou nesta quarta-feira uma série de regulamentações sem precedentes destinadas a reduzir as emissões de veículos nos Estados Unidos, com o objetivo de impulsionar a transição para veículos elétricos (VEs). Nesta iniciativa histórica, o governo Biden quer que mais da metade dos veículos novos no país sejam elétricos até 2032.

A medida, determinada em ano de eleição presidencial nos EUA, é considerada a mais rígida já introduzida no país, segundo a BBC. A meta é que 56% dos novos veículos sejam elétricos até 2032, buscando reduzir os gases do efeito estufa e evitar a emissão de 7 bilhões de toneladas de CO2 em 30 anos, segundo levantamento da Agência de Proteção Ambiental. No ano passado, os veículos elétricos corresponderam a menos de 8% de todas as vendas de carros novos no país.

Leia mais: Tesla enfrenta desafios em meio à concorrência acirrada no mercado de carros elétricos

Apesar da meta ambiciosa, a Administração do Governo preferiu abrir algumas concessões às montadoras e suavizar as exigências para a transição para veículos elétricos, buscando equilibrar as metas ambientais com as preocupações e capacidades da indústria automobilística. Embora as empresas ainda assim enfrentem a pressão para atender aos novos padrões, agora terão mais flexibilidade para manter uma porcentagem decrescente, ano a ano, de veículos a gasolina em sua linha de produtos.

A estratégia busca atenuar possíveis repercussões econômicas para as montadoras e facilitar a transição para um mercado predominantemente de veículos elétricos. A Aliança pela Inovação Automotiva, representante da indústria automobilística nos EUA, aceitou favoravelmente o ritmo mais gradual da implementação, embora tenha reconhecido que a meta é “extraordinariamente ambiciosa”. As fabricantes que não atenderem aos novos padrões poderão ser multadas.

Enquanto os Estados Unidos adotam uma abordagem mais moderada em comparação com outras regiões, como a União Europeia e o Reino Unido, que planejam proibir todas as vendas de carros a gasolina a partir de 2035, a nova regulamentação enfrenta desafios significativos.

Já é esperada certa resistência às medidas em diferentes segmentos, incluindo a indústria petrolífera, e de alguns estados liderados por republicanos, que expressaram preocupações sobre a medida e prometem desafiar legalmente as novas regras. Ainda assim, para o governo Biden, essas medidas refletem um compromisso fundamental em equilibrar as necessidades econômicas e ambientais do país enquanto enfrenta as mudanças climáticas e avança para um futuro mais sustentável.

*Com informações da BBC

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Redação

A redação contempla textos de caráter informativo produzidos pela equipe de jornalistas do IT Forum.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.