Softex anuncia 50 bolsas no PrograMaria para incentivar mulheres na TI

Patrocínio será concedido para mulheres em situação de vulnerabilidade econômica. Processo de seleção inclui critérios de diversidade

Author Photo
6:14 pm - 09 de março de 2021

A Softex – Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro – anunciou nesta terça (9) uma parceria com a PrograMaria para patrocinar 50 bolsas no curso Eu ProgrAmo. O objetivo é desmistificar o universo de programação e incentivar a entrada de mais mulheres na área. O curso aborda conceitos iniciais de HTML, CSS, lógica de programação e Java Script, além de dicas para trilhar carreira em tecnologia.

Segundo dados de um levantamento realizado pela unidade de inteligência, estudos e pesquisas da Softex, o déficit de profissionais de TI no país deverá superar 408 mil em 2022. Ainda segundo a entidade, apenas 20% da força de trabalho do mercado formal de tecnologia da informação é formado por mulheres. Reduzir essas lacunas é o objetivo do curso online Eu ProgrAmo.

Durante o período do curso, as alunas têm acesso a uma plataforma com seis módulos, divididos em mais de 300 minutos de videoaulas, mais de 40 exercícios de código e outras atividades, além de fórum de discussão com tutoras para tirar dúvidas. Ao final do curso, as alunas terão publicado a sua primeira página web e receberão um certificado digital de conclusão.

Leia mais: Especial: executivas brasileiras conquistam a liderança na América Latina

A Softex financiará 50 bolsas para mulheres em situação de vulnerabilidade econômica, que passarão pelo processo seletivo da PrograMaria.

“Entendemos que temos a responsabilidade social de estimular um número cada vez maior de mulheres na buscar por sua independência financeira. E o aprendizado e emprego da tecnologia com certeza desempenha um papel preponderante no sentido de favorecer o empoderamento feminino junto a comunidades empreendedoras”, explica em comunicado Rayanny Nunes, gerente da área de inovação da Softex.

Como se inscrever

Para pleitear uma bolsa, as mulheres devem preencher um questionário socioeconômico e realizar uma atividade online. Para garantir representatividade entre as pessoas contempladas com as bolsas, foram firmadas parcerias com a TransEmpregos, organização que faz a ponte entre pessoas trans e o mercado de trabalho, a perifaCode, comunidade de programação da periferia, e o QuebraDev, movimento social que tem como objetivo democratizar a informação para a periferia.

“A parceria com a Softex será fundamental para conseguirmos ampliar o impacto da nossa missão, desmistificar o universo da programação pensando em diferentes perfis: mulheres negras, mulheres trans, mulheres periféricas, entre outros grupos minorizados na tecnologia”, diz Iana Chan, CEO e fundadora da PrograMaria.

Matrículas e inscrição para o processo seletivo da bolsa podem ser feitas até dia 17 de março no site da PrograMaria.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.