GM investirá US$ 35 bi até 2025 em carros autônomos e elétricos

General Motors acelera estratégia para veículos autônomos com a criação de duas novas fábricas de células de bateria Ultium nos EUA

Author Photo
12:00 pm - 17 de junho de 2021
Cruise, unidade de automóveis autônomos da GM. Créditos: GM/Facebook

A General Motors anunciou nesta quarta-feira que está intensificando seus investimentos em carros autônomos e espera assumir liderança desse mercado na América do Norte. A fabricante espera investir US$ 35 bilhões no desenvolvimento de veículos autônomos e elétricos entre 2020 e 2025, montante 75% superior em relação à meta anunciada antes da pandemia.

Com isso, a empresa espera ampliar sua presença como fornecedora de bateria e célula de combustível por meio de sua plataforma de bateria Ultium e células de combustível Hydrotec. Além disso, a Cruise, unidade de automóveis autônomos da GM, já está sendo preparada para ser comercializada em larga escala, cujos veículos serão fabricados neste ano para serem testados.

“Estamos investindo fortemente em um plano abrangente e altamente integrado para garantir que a GM lidere em todos os aspectos a transformação para um futuro mais sustentável“, enfatizou Mary Barra, chair e CEO da GM.  Segundo ela, a companhia planeja vender mais de 1 milhão de veículos elétricos anualmente até 2025 em todo o mundo.

“Estamos aumentando nossos investimentos para ganhar escala mais rápido porque vemos que este é o momento propício para a eletrificação nos Estados Unidos, junto com a demanda dos clientes por nosso portfólio de produtos”, completou.

Diante da meta ambiciosa, a GM aposta que os veículos elétricos e a tecnologia de direção autônoma serão a chave para um mundo mais limpo e seguro. Desse modo, o investimento anunciado, que será subsidiado pelo bom desempenho financeiro da empresa, será destinado para despesas de engenharia e outros custos de desenvolvimento, com intuito de acelerar sua transição para veículos autônomos e elétricos.

A organização estima que seu lucro ajustado alcance entre US$ 8,5 bilhões e US$ 9,5 bilhões no primeiro semestre, seguindo os fortes resultados obtidos no trimestre anterior. Assim, os investimentos impulsionarão a comercialização e produção de baterias Ultium por meio da construção de duas novas fábricas nos Estados Unidos, além das fábricas em Ohio e Tennessee que estão em construção.

Leia mais: “Inclusão deve ser projeto pragmático, não moral”, defende Lilia Schwarcz

Parcerias

A fabricante também pretende fortalecer a parceria com a Honda, que utiliza das baterias em dois veículos autônimos, e com a Wabtec Corporation, que está desenvolvendo a primeira locomotiva 100% movida a bateria do mundo.

Ao mesmo tempo, a companhia fornecerá a célula de combustível Hydrotec para a Navista, que está desenvolvendo caminhões pesados ​​movidos a hidrogênio para lançamento em 2024, e para a Liebherr-Aerospace, que está desenvolvendo unidades de energia auxiliar movidas a hidrogênio para aeronaves. A Lockheed Martin também é uma parceira da GM no desenvolvimento da próxima geração de veículos lunares para transportar astronautas na superfície da Lua.

O anúncio também confirmou planos de lançamento da nova geração de células de combustível Hydrotec para os próximos anos, fabricados por meio de uma joint venture com a Honda.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.