Políticas de cibersegurança podem ser usadas em escolas para proteger crianças

Diretora global de cibersegurança da Intel dá detalhes de como cidades inteligentes, eventos esportivos e colégios podem usar tecnologia

Author Photo
12:22 pm - 26 de setembro de 2023
Kasia Hanson, diretora global de cibersegurança da Intel Foto: Divulgação

Cidades inteligentes, escolas, eventos esportivos… palavras que se conectam em diferentes âmbitos no dia a dia da população, mas que têm algo a mais em comum: a tecnologia pode alavancá-los, desde que com a visão correta de cibersegurança.

Em entrevista ao IT Forum, Kasia Hanson, diretora global de cibersegurança da Intel, demonstra que pequenos problemas do dia a dia, como o trânsito, podem ser beneficiados pela tecnologia em cidades inteligentes – assim como a experiência de torcedores em estádios esportivos.

Entretanto, a tecnologia vai além. “Como vocês sabem, há uma quantidade significativa de tiroteios em escolas nos EUA e estou trabalhando com algumas organizações para ajudar a navegar e orientar escolas e organizações sobre como podemos usar a tecnologia para melhorar a proteção das crianças nas escolas e, claro, ajudar os funcionários e administradores das escolas”, alerta ela.

Confira os melhores momentos do bate-papo:

IT Forum: Você tem um forte trabalho em cidades inteligentes e instalações esportivas. Quais os principais desafios de cibersegurança nessas áreas?

Kasia Hanson: Meu trabalho principal são os ecossistemas físicos e de segurança cibernética para a Intel. E esse é um papel global. Então, eu trabalho com nossos ecossistemas para desenvolver as soluções na Intel, otimizá-las e, ajudar a entregá-las aos clientes da maneira certa para resolver seus problemas de negócios.

E, por exemplo, eu tenho problemas de trânsito em quatro dos cruzamentos na minha cidade. Que tipo de soluções posso usar que realmente serão eficientes, permitindo-me rastrear o tráfego muito melhor onde tenho problemas, alertas em tempo real? Portanto, usar a análise para fazer isso está crescendo em todas as cidades.

Entretanto, há um desafio de cibersegurança, uma vez que há cerca de um bilhão de câmeras na Terra e esse número está crescendo, já que as câmeras estão se tornando um sensor crítico e estão sendo usados cada vez mais para coletar insights.

Além disso, tanto a parte de cidades quanto a área de esportes/eventos estão prontas para avançar com uso de Inteligência Artificial.  Em cidades, como você ativa o tráfego? Como você permite que as organizações da sua cidade protejam os cidadãos corretamente, criem eficiência operacional, para que a cidade opere de uma maneira melhor?

O esporte é outro lugar. A experiência do torcedor está se tornando cada vez mais importante. Não se trata apenas da segurança, mas da experiência geral de ir de casa para um local e, uma vez no local, a sua experiência. Então, é claro, há outras categorias como a conectividade – estamos vendo cada vez mais pessoas com seus celulares, tirando fotos e fazendo vídeos, enviando mensagens de texto e eles querem essa conectividade consistente. Mas o mais importante é ter certeza de que os fãs estão seguros. E é importante usar tecnologia e IA para ajudar a manter o local seguro.

IT Forum: Outro ponto que me deixou curiosa sobre o seu trabalho é a segurança de escolas e crianças. Pode me contar mais sobre isso?

Kasia Hanson: Recentemente, juntei-me a algumas organizações sobre segurança escolar. Eu acho que há muitos elementos nas escolas para crianças. Quer dizer, eu sou mãe. Então as pessoas costumam dizer: Bem, por que você se importa com isso? Bem, antes de mais nada, é direito humano. Todos nós deveríamos nos preocupar com nossos filhos. Quer sejam seus ou não. Então, como mãe e, claro, como tecnóloga, acho importante estar constantemente observando como podemos proteger nossas crianças.

Como vocês sabem, há uma quantidade significativa de tiroteios em escolas nos EUA e estou trabalhando com algumas organizações para ajudar a navegar e orientar escolas e organizações sobre como podemos usar a tecnologia para melhorar a proteção das crianças nas escolas e, claro, ajudar os funcionários e administradores das escolas.

Leia mais: Commvault: os desafios de segurança do ambiente multi-cloud

Entre as coisas que a tecnologia e a IA ou qualquer uma das tecnologias básicas de nível básico podem ser usadas para ajudar a tornar as escolas mais seguras, isso inclui coisas como controle de acesso. Inclui sensores, garantindo que as pessoas são quem são aplicando a política de Zero Trust às escolas. Ou seja, não confie até verificar se tudo está certo.

Para além do ambiente físico e a estrutura real seguros, a cibersegurança é outro elemento crucial, uma vez que as escolas têm muitos dados. Eles têm as informações pessoais das crianças. Ou seja, as escolas agora têm que pensar não apenas no lado físico, mas precisam pensar no lado digital e com que ecossistema podem trabalhar.

Para ajudá-los, eu escrevi, em parceria com um colega do setor, um e-book sobre convergência física e cibernética, com dados do que os integradores estão desenvolvendo de soluções. Dessa forma, empresas menores, que não têm equipes enormes, possam ter ideias e conclusões sobre o que podem fazer para começar a construir uma estratégia holística em seus negócios.

IT Forum: A educação sobre cibersegurança desde a infância é igualmente importante, certo?

Kasia Hanson: Sem dúvidas. E ela pode ser feita de diversas maneiras. Eu, por exemplo, costumo aprender mais fácil visualmente. Então, um desenho animado seria bom para mim. Outras pessoas adoram ler. Eu vejo que, no setor de segurança, há muitos recursos e ideias para oferecer esse treinamento para crianças e jovens.

Eu não me lembro onde escutei, mas disseram que se você não conseguir chamar a atenção das crianças até a nona série, você “as perde”. Ou seja, para que eles realmente aprendam sobre cibersegurança, é necessário ter a atenção deles o quanto antes. É tudo uma questão de como fazer com que as crianças se interessem desde o início, para que eles comecem a se concentrar nisso.

IT Forum: Além de todo o seu trabalho, você também faz parte de associações que apoiam as mulheres em cibersegurança. Por que esse é um tópico importante para você?

Kasia Hanson: Obrigada por ter feito essa pergunta. Nos últimos anos fui presidente do Fórum de Mulheres na Segurança da Security Industry Association (SIA). Foi realmente um ponto alto da minha carreira fazer isso, e estou muito orgulhosa de trabalhar com a SIA. Esse ano fizemos uma conferência com mais de 300 mulheres.

Eu me envolvi porque percebi, no setor de segurança, logo que entrei, que praticamente todos eram homens. Eu pensei: uau, precisamos de mais mulheres envolvidas. Eu, então, conheci várias mulheres incríveis que me convidaram a entrar no Fórum e começamos a conversar sobre o que mais podemos fazer, por exemplo, para ter mais presença em eventos do setor. Começamos a introduzir a ideia de que é preciso ter mais diversidade em painéis, porque há muitas palestrantes incríveis.

Se você olhar para os eventos, e eles estão apenas convidando homens para falar, o que isso significa? Além disso, trabalhando com a indústria, acho que é muito importante dialogar, em primeiro lugar, sobre porque é importante ter esses pontos de vista diversos. E depois, claro, criar programas para ajudar as mulheres a progredir nas suas carreiras na área da segurança, mas também trabalhar as profissionais mais jovens que procuram entrar na área da segurança. Queremos ter uma indústria acolhedora para profissionais mais jovens que pensam: “é aqui que eu quero ir”.

E, a propósito, há muitos homens que nos apoiam muito e estiveram presentes em nosso fórum. Foi a maneira deles de apoiar as mulheres que trabalharam para eles e com eles.

IT Forum: Para finalizarmos, quais seriam os principais desafios de cibersegurança no momento?

Kasia Hanson: Há muitos desafios. Um deles é de que os hackers são muito bem financiados. Por isso, a melhor forma de se proteger é pela educação e pela conscientização – certificando-se de que você, como indivíduo, entenda o que está acontecendo nesse espaço.  O ransomware está aumentando, então é importante que todos saibam como se proteger.

Além disso, sabemos que muitas empresas coletam informações, mas também é preciso entender e fazer essas perguntas. O que você está fazendo com esses dados? Quando eu te dou informações sobre mim, o que você está fazendo com elas e como estão protegendo os dados e a privacidade dos dados?

Os investimentos em cibersegurança também são um desafio. Ainda faltam investigação, desenvolvimento e investimento em infraestruturas e proteções cibernéticas na maior parte das empresas e países.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Laura Martins

Editora do IT Forum. Jornalista com mais de dez anos de atuação na cobertura de tecnologia. É a quarta jornalista de tecnologia mais admirada no Brasil, pelo prêmio “Os +Admirados da Imprensa de Tecnologia 2022” e tem a experiência de contribuições para o The Verge.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.