Amazon trabalha para trazer IA generativa para seu aplicativo de compras

As postagens de emprego no site da empresa mostram que a Amazon planeja adicionar IA generativa ao seu aplicativo de compras

Author Photo
10:00 am - 30 de maio de 2023
amazon app ia generativa Imagem: Shutterstock

A Amazon está trabalhando para infundir recursos de IA generativa semelhantes ao ChatGPT, da OpenAI, e ao Bard AI, do Google, em seu aplicativo de compras e site, em um esforço para fornecer uma experiência mais conversacional, indicam as postagens de empregos na seção de carreiras da empresa.

Os anúncios de emprego buscavam um engenheiro de desenvolvimento sênior para machine learning e outro engenheiro para “rearquitetar” o mecanismo de busca ou recurso dentro do aplicativo de compras da Amazon.

“Estamos trabalhando para melhorar as compras na Amazon usando os recursos de conversação de grandes modelos de linguagem e estamos procurando pioneiros que sejam apaixonados por tecnologia, inovação e experiência do cliente e estejam prontos para causar um impacto duradouro na indústria”, dizia um dos anúncios de emprego.

Leia mais: Executivos da indústria esperam maiores receitas com semicondutores em 2024

Outro anúncio de emprego, de acordo com um artigo da Bloomberg, procurava um engenheiro de software que faria parte de “uma nova iniciativa de IA para reprojetar e reinventar a maneira como fazemos pesquisas por meio do uso de técnicas de deep learning de última geração em escala extremamente grande”.

A intenção da Amazon de revisar seu recurso de pesquisa dentro de seu aplicativo ocorre em um momento em que rivais como Microsoft e Google adicionam seu próprio mecanismo de IA generativa em seu portfólio de produtos.

A Microsoft foi uma das primeiras empresas a mostrar o poder da IA generativa, trazendo o mecanismo de IA subjacente do ChatGPT para o Bing Chat, que agora está sendo disponibilizado de forma mais ampla.

O Bing Chat é uma interface de conversação construída dentro do navegador Microsoft Edge que permite aos usuários pesquisar na Internet de maneira conversacional.

Na semana passada, o Google também disse que estava adicionando recursos de IA generativa à pesquisa do Google nos EUA. Esses recursos incluem resumir o conteúdo da pesquisa e ajudar os usuários nas compras.

Os rivais que adicionam recursos de IA generativa e a demanda do consumidor podem ser os dois motivos por trás do esforço da Amazon em renovar o mecanismo de busca de seu aplicativo de varejo.

Veja também: Com Einstein GPT, Salesforce ingressa ‘no ritmo certo’ na IA generativa

Nos EUA, cerca de 56% das buscas de produtos começam na Amazon, mais do que nos mecanismos de busca ou no Walmart, de acordo com uma pesquisa com 1.000 consumidores realizada pela Jungle Scout, que fornece ferramentas baseadas em SaaS para busca, análise de mercado, inteligência de vendas e gerenciamento de estoque para revendedores da Amazon.

Gigantes da tecnologia, como Microsoft, Google e Amazon, lutaram anteriormente com o mesmo rigor durante o surgimento da computação de voz em 2016, quando esses gigantes lançaram seus assistentes de IA, incluindo Cortana, Google Assistant, e Alexa. .

A divisão de computação em nuvem da Amazon, Amazon Web Services (AWS), já possui um serviço, chamado Amazon Bedrock, que fornece grandes modelos de linguagem para outras empresas criarem casos de uso baseados em IA generativa de acordo com seus requisitos individuais.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.