Materiais para Download
Descubra a Rede IT Mídia
Conheça os Fóruns

Radix aposta em plano de desenvolvimento pessoal para engajar funcionários

Metodologia 70:20:10 é grande aliada da Radix, que levou 2º lugar na Categoria 100 a 999 funcionários do GPTW TI 2020

Por  Karina Pizzini, especial para IT Forum

19:43 - 17 de novembro de 2020
Compartilhar
Daniella Gallo, Diretora de Gente & Gestão da Radix. Foto: Divulgação

Atuante em 15 países, com mais de 700 colaboradores, a Radix, empresa de engenharia e tecnologia, com sede em Belo Horizonte (MG) e Houston (EUA), se destaca por uma gestão de valorização das pessoas e de multidisciplinaridade. Além do valor das pessoas integrado à Cultura da empresa, a capacitação constante dos profissionais, um plano de carreira construído conjuntamente e uma estrutura operacional que potencializa as habilidades dos funcionários, colocaram a Radix na segunda posição do ranking Melhores Empresas Pra Trabalhar em TI, na  Categoria 100 a 999 funcionários. A premiação é realizada pelo Great Place To Work TI (GPTW), em parceria com a IT Mídia.

“Somos uma empresa de tecnologia, mas no fundo a gente vende serviço, as pessoas que vão fazer a empresa dar certo. Quando olhamos a estratégia da Radix, inclusive quando olhamos para os nossos valores, vemos quatro alavancas líderes, sendo uma delas ‘pessoas’. Como ter uma equipe imbatível, satisfeita, e gerando resultados dentro da empresa? Isso faz parte da nossa estratégia”, diz João Chachamovitz, CEO da Radix (foto abaixo).

Para que os colaboradores se sintam valorizados, de fato, a estrutura operacional dos projetos permite que os profissionais potencializem suas skills, de forma alinhada ao interesse de carreira de cada um. Uma estratégia muito forte para a Gestão de Pessoas e a Gestão dos Negócios da empresa.

“Todos os desdobramentos das ações da empresa são focadas em prover essa valorização profissional, principalmente quando a gente fala de capacitação contínua – que chamamos de lifelong learning – que é realmente um ganha-ganha. Quando o profissional cresce, a empresa cresce junto”, conta Daniella Gallo, Diretora de Gente & Gestão.

Quando começou, a Radix era 70% uma empresa de engenharia e, ao longo dos anos, precisou ajustar os negócios, mudando inclusive seu portfólio, porém mantendo a sua base de valorização das pessoas. “A empresa veio se adaptando às necessidades de mercado, teve essa mudança de identidade, mas o que a gente fala é que nosso DNA, nossa identidade, não mudou (…) essa Cultura, o respeito, a camaradagem, ou seja a colaboração entre as pessoas”, conta Daniella.

Muito além de ações que presenteiam os colaboradores, a Radix investe totalmente em um ambiente do qual os funcionários se sintam parte dos negócios. Para Daniella, ouvir o colaborador é uma das principais formas de fazer com que ele tenha o sentimento de pertencimento à empresa, com orgulho de fazer parte dela. “Essas práticas de valorização das pessoas fazem com que elas se sintam de fato valorizadas… quando ele [colaborador] é escutado, tem autonomia, quando o interesse de carreira é levado em consideração… são formas de você mostrar que ele tem valor”, diz.

Para atingir esse clima organizacional de valorização das pessoas, Daniella ressalta a importância do alinhamento com a liderança, “desdobrando os valores da empresa, promovendo um ambiente psicologicamente seguro, aberto à inovação”. Dessa forma, a empresa é capaz de promover um ambiente em que as pessoas se sintam à vontade para inovar, dar sugestões, ideias e errar. “Não tem como ter inovação se as pessoas não se sentirem à vontade para errar”, diz Daniella.

Best Fit

Uma estrutura casada entre skills e o plano de carreira do colaborador também favorece para um ambiente inovador e de crescimento. Existe um alinhamento, diz Daniella, sobre o plano de carreira do profissional que oferece subsídios para que os gestores pensem na alocação do colaborador em projetos da empresa. “Toda frente de desenvolvimento e capacitação que ele aprende nos projetos é insumo para ele se capacitar e ter skills diferenciadas, então estamos sempre olhando quais as melhores habilidades dos profissionais da casa para que a gente possa fazer um best fit, ou seja, um melhor casamento das skills com as demandas dos projetos, ao mesmo tempo que atendemos a demanda de carreira do profissional”.

A metodologia de treinamento 70:20:10, que desenvolve um plano individual de desenvolvimento, do qual valoriza os desejos de carreira do colaborador, é um dos grandes diferenciais da Radix. Sendo então, o “70”, as alocações nos projetos para maior aproveitamento das habilidade individuais; o “20” se refere ao networking, ações de mentoria, troca de conhecimento e etc.; e o “10”, treinamentos e capacitações específicas, como através da Universidade Radix. “É sobre prover a oportunidade ao colaborador de crescer junto com a Radix”, diz Daniella, contando que vai além de simplesmente oferecer cursos, mas valorizar e aplicar os conhecimentos em um ambiente de aprendizado contínuo.

Finalistas GPTW TI – Categoria 100 a 999 funcionários

1º – Microsoft Brasil

2º – Radix

3º – Visagio

 

Load more