Brandpost por: HPE

Saiba mais Brandposts são artigos escritos e editados pela nossa comunidade de anunciantes e patrocinadores. Os Brandposts oferecem a oportunidade para um patrocinador apresentar ideias e comentários com seu ponto de vista diretamente para nossa audiência. A equipe editorial não participa da elaboração ou edição dos Brandposts.

Patrocinada

Ética e transparência nas vendas ao governo

Em sintonia com as demandas da sociedade, HPE investe em selo anticorrupção para reforçar sua posição ética no mercado e gerar novos negócios

Por  HPE

10:17 - 23 de janeiro de 2019
Compartilhar

O Brasil mudou. E essa mudança de mentalidade já está sendo reconhecida lá fora. Pela primeira vez, o país melhorou de posição no ranking internacional de combate à corrupção. De acordo com levantamento da Transparência Internacional, em 2018 o Brasil saiu da pior posição, onde estão os países com pouco ou nenhum combate à corrupção, para a segunda melhor categoria, a de esforço moderado, ao lado de países como Portugal, Austrália e Suécia.

A Lava Jato é o motor da mudança, mas mesmo antes do início da operação já havia um ambiente propício, capaz de aprovar, em 2013, a Lei Anticorrupção, a 12.846, que inova ao tratar diretamente da conduta dos corruptores. Desde então, as empresas têm buscado estratégias para resguardar um de seus principais bens, a sua imagem.

Debruçada no assunto, a HPE encontrou no fortalecimento de seu relacionamento com as revendas e distribuidores o meio adequado para proteger esse patrimônio. Para estar ainda mais perto dos canais responsáveis pela venda ao setor público, a empresa estruturou um programa que estimula boas práticas de governança, gera credibilidade junto aos órgãos do governo e prepara as revendas para novas oportunidades de negócio.

O ponto central desse programa é o selo Certigov. Desenvolvido pela consultoria independente Paseli, a certificação auxilia as organizações que participam de licitações para o governo ao fomentar a ética e a transparência. Baseada em leis e padrões anticorrupção nacionais e internacionais, incluindo a Lei 12.846 e a ISO 37001/2016, o selo traz maior segurança jurídica à HPE e seus parceiros, aumentando a eficiência das vendas ao setor público ao instituir práticas preventivas de compliance.

Segundo Marcelo Schunck, diretor de vendas da HPE, a solução da Paseli foi escolhida por ser a mais completa. “Não bastava um selo. Queríamos algo que realmente promovesse a melhoria da governança empresarial, protegendo tanto o investimento da HPE quanto das revendas e distribuidores.” A chave está no processo de obtenção do Certigov, dividido em quatro módulos: due dilligence corporativo, análise e diagnóstico de procedimentos, treinamentos e a certificação.

Os parceiros HPE têm levado em média quatro meses para concluir essas etapas. Até abril de 2019, 35 revendas estarão certificadas. “Várias estão aproveitando o processo de certificação para disseminar a cultura anticorrupção por todos os departamentos”, comenta Leonardo Rangel, diretor de canais da HPE. “As revendas entendem também que o selo pode se tornar um diferencial efetivo na medida em que seja adotado pelo setor público, e estamos trabalhando para isso”, completa Leonardo. Já existe, de acordo com a Paseli, o interesse de órgãos governamentais em incluir a certificação como recomendação nos editais, movimento que pode crescer com as gestões que tomarão posse em janeiro. Outras companhias do segmento de tecnologia estão negociando a adoção do Certigov para os seus canais.

O selo é dividido em três categorias, bronze, prata e ouro. Como se trata de um processo de melhoria contínua, após um ano a empresa deve revalidar o Certigov, tendo a chance de subir de patamar.

Clique aqui e conheça mais sobre o Certigov.

Load more