Startup EasyJur receberá investimento do Google

Empresa é a primeira legaltech da América Latina a receber investimento através da iniciativa Black Founders Fund

Author Photo
10:00 am - 13 de janeiro de 2021

Startup de inteligência jurídica, a EasyJur receberá uma rodada de investimento do novo fundo Black Founders Fund, do Google. A legaltech é a primeira da América Latina a ser apoiada pela iniciativa, que foca no investimento e aceleração de startups fundadas por empreendedores negros. 

Além do aporte, a EasyJur também terá acesso continuado aos mentores do Google. A mentoria será utilizada para aceleração do desenvolvimento de tecnologias baseadas nas soluções Google Cloud Plataform de computação em nuvem e Inteligência Artificial, como Machine Learning e jurimetria.

“Estamos muito animados com o investimento do Google, faz muito sentido, pois a iniciativa converge com o propósito da EasyJur, que é revolucionar o status quo da forma de advogar e levar mais justiça para sociedade. Acreditamos que esse será um passo importante para que a EasyJur desenvolva soluções cada vez mais assertivas para o dia a dia dos profissionais do Direito”, Vinícius Marques, fundador e CEO da EasyJur.

Leia também: Uso de IA no direito provoca reinvenção da carreira de advogado

Em 2020, a legaltech, sediada em Minas Gerais, saltou de 15 para 32 profissionais e contabilizou mais de 60 mil usuários. Com o apoio do Black Founders Fund, a previsão é que, em 2021, o time, faturamento e a base de usuários da empresa cresçam, em média, 100%.  

A EasyJur nasceu a partir de uma experiência pessoal de seu fundador, quando sua mãe perdeu a casa da família em um processo na justiça no qual advogado não cumpriu o prazo processual.  

Vinicius pesquisou sobre o dia a dia dos profissionais de Direito e descobriu que muitos escritórios de advocacia ainda acompanhavam prazos de processos manualmente. A partir disso, o empreendedor desenvolveu uma solução para profissionalização do processo de gestão de escritórios.

À frente da EasyJur, o executivo reconhece ainda que enfrentou muitos desafios por ser negro e da periferia, e ressalta a importância de iniciativas como a Black Founders Fund para ajudar outros empreendedores negros. “Tem muita gente preparada, em busca de uma oportunidade para tirar seus projetos do papel, gerar renda, emprego e impacto social”, conta.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.