PMO padroniza excelência e viabiliza integração de projetos

Por mais aderência e efetividade, empresas encontram em PMOs uma oportunidade para potencializar o alcance de seus projetos

Author Photo
8:26 am - 17 de abril de 2023
PMO, gestão de projeto, gestor de projeto, reunião, equipe, time 12 Foto: Shutterstock

Gerir e executar novos projetos é um movimento essencial para companhias que miram o crescimento e a expansão dos negócios. Sem dúvidas, frente ao dinamismo de um mercado que não para de evoluir, esse cenário demonstra tons de complexidade, desafiando o poder de adaptação e ordenamento entre as empresas.

Mais do que garantir que todas as estimativas acabem cumpridas, ter a certeza de que todos os processos serão devidamente afetados depende de uma abordagem que vai além de metodologias engessadas. É justamente com base nessa premissa que serviços de PMO (Project Management Office, ou escritórios e departamentos de projetos) ganham força.

Pela adoção de medidas que priorizem a obtenção dos benefícios desejados, de modo ágil e assertivo, o apoio de uma solução dedicada à gestão especializada de projetos faz total diferença. Sem iniciativas do tipo, a gerência de projetos corre o risco de investir esforços em movimentações de baixa correspondência à realidade, desperdiçando recursos e pior: colocando profissionais em funções que não valorizem suas capacitações.

Em um estudo desenvolvido pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), constatou-se que, para 83% das empresas entrevistadas, a comunicação é crucial para o sucesso e o avanço da governança corporativa. Hoje, em termos de gestão, não há como negar a importância de uma cultura organizacional bem alinhada com suas estratégias, e no que diz respeito aos projetos, isso significa trabalhar por um ambiente de aderência entre todos os agentes envolvidos, sem distinções.

Integração é pauta do futuro: por que não replicar o conceito aos projetos?

No universo empresarial, os PMOs não ocupam um espaço de destaque por acaso. Com uma estrutura temporária ou permanente, compatível com os volumes estabelecidos para os projetos, o PMO escolhido deve ter em mente que eficiência é uma palavra-chave a ser disseminada, desde o planejamento à aplicação prática do que foi estabelecido previamente, para que então, todas as entregas apresentem sintonia com os objetivos estipulados a nível estratégico.

Aqui, a mudança é generalizada e deve culminar em equipes engajadas, seguindo referenciais técnicos positivos para uma melhor tomada de decisão – dessa vez, com mais embasamento e menos intuição.

Dentro de um plano de fundo de maturidade administrativa, condição assegurada por meio do PMO, o gestor terá a expertise necessária para unificar o gerenciamento de projetos, deixando a comunicação funcionar como a espinha dorsal de toda e qualquer iniciativa que navegue por setores diversos na organização.

Afinal, para que uma ação provoque efeitos significativos, a fim de modificar o cotidiano operacional em sua totalidade, é preciso levar a informação e estimular sua troca entre os profissionais. Caso contrário, ruídos e gargalos podem travar a continuidade das atividades propostas e prejudicar a concepção coletiva do que será aprimorado.

Por fim, a integração não é somente um alvo a ser perseguido, como uma parte crítica para a boa coordenação de projetos promissores. Os PMOs possibilitam que a excelência vá além de uma exceção à regra, tornando-se uma característica comum em processos padronizados e, principalmente, ao alcance de profissionais autônomos e respaldados por um projeto compatível com os objetivos estratégicos traçados pela empresa.

*Ricardo Freires é head de operações na Actionsys

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.