Omelete cria ambiente em nuvem para suportar vendas da CCXP22

Infraestrutura foi implementada pela Dedalus. Evento espera reunir 300 mil pessoas em dezembro

Author Photo
11:05 am - 28 de setembro de 2022
ccxp Foto: Beto Chagas, Shutterstock

Para dar conta do volume de acessos durante a venda de ingressos para o CCXP 2022, festival cultura geek e cultura pop, a Omelete Company precisou revistar a infraestrutura de nuvem. A expectativa da companhia é reunir durante os quatro dias do evento 300 mil participantes.

“O momento da abertura de vendas dos ingressos é o mais crítico, pois precisa de uma infraestrutura capaz de suportar um alto volume de pessoas acessando a plataforma simultaneamente, sem causar instabilidade no sistema”, explica Jefferson Russo, head de tecnologia da Omelete Company.

No passado, a empresa contava com uma equipe responsável pelo ambiente. Entretanto, com o aumento da demanda, Russo explica que foi preciso buscar o apoio de uma empresa especializada. Nessa transição, a Omelete contou com o apoio da Dedalus, especialista em serviços gerenciados em nuvem.

“Aliar o conhecimento do time interno ao fato de ter um parceiro de tecnologia que conta com um time de dezenas de pessoas pensando juntas na melhor forma de realizar aquela entrega, trouxe maior profissionalismo”, destacou o executivo.

O time da Dedalus e o da Omete trabalharam de forma alinhada para dimensionar a infraestrutura ideal para os esperados momentos de pico. Com informações sobre comportamento da aplicação, armazenamento e direcionamento de dados, a equipe conseguiu estruturar o desenho da infraestrutura ideal para que conseguissem escalar de forma rápida e diluir a carga durante o pico de acessos.

De acordo com a Dedalus, a abertura de ingressos não apresentou instabilidade no ambiente, ocorrendo de forma tranquila. Para entregar isso, durante a implementação foram feitos diversos testes, de forma gradativa, para simular a quantidade de acessos no site da CCXP durante a abertura de venda de ingressos.

Conforme os picos iam acontecendo, o time da Dedalus conseguia prever e realizar ajustes do que seria necessário para garantir a estabilidade durante o grande dia.

“Com a infraestrutura em nuvem, é possível ter espaço para margens de erro e realizar ajustes de forma ágil, que não causam impactos para o cliente nem para o consumidor final”, destacou a Dedalus.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.