O que levar em conta ao migrar para o S/4HANA

Migração para versão em nuvem deve considerar benefícios que a plataforma digital proporciona

Author Photo
8:15 am - 21 de junho de 2023
ERP Imagem: Shutterstock

Em um movimento para fomentar a adoção do S/4HANA, o seu mais recente sistema de gestão que chegou ao mercado em 2015, a SAP anunciou, em 2019, o fim do suporte às aplicações da versão anterior, o SAP ECC. O prazo foi estendido, recentemente, de 2027 para 2030.

Sem o serviço de suporte oferecido pela fabricante, os clientes deixam de ter acesso a novas versões do software, atualizações de tecnologia, orientações técnicas de especialistas, pacotes de correção, adaptação de funcionalidades entre outros recursos. Segundo uma estimativa do Gartner, 70% dos clientes da SAP ainda estão na plataforma ECC.

Essa exigência, que impacta milhares de empresas em todo o mundo que ainda não fizeram a transição para o novo sistema de gestão, demanda muito planejamento porque não é algo tão simples. Além da questão técnica, também tem o aspecto financeiro, afinal, o gestor de TI precisa justificar um novo investimento em sistemas da SAP.

O término do suporte para versões anteriores por si só já criou um alerta aos gestores de TI para planejar a transição do SAP ECC para o S/4HANA, que roda em ambientes on-premise e em nuvem e exclusivamente sobre o banco de dados em memória HANA, que processa informações em tempo real para facilitar tomadas de decisão.

Leia também: Adriana Aroulho: SAP muda foco para serviços para crescer no Brasil

Contudo, além do fim do suporte, as empresas devem levar em consideração em sua decisão de planejar essa transição, os benefícios que a plataforma digital proporciona, como o incremento de inovações e o uso de novas tecnologias (modelos de dados simplificados, IA, IoT, automação, Machine Learning, análises preditivas, entre outras) que permitem às organizações se tornarem mais eficientes e competitivas.

Após tomar a decisão sobre seguir com a transição para o S/4HANA, surge a segunda grande dúvida para o gestor de TI. Como fazer isso de uma forma que não impacte o negócio e o funcionamento dos processos?

É neste ponto que surge a necessidade de recorrer a uma empresa especializada. Os obstáculos mais comuns na migração para a nuvem e na adoção do SAP S/4HANA estão relacionados à falta de conhecimento específico em ambientes de nuvem, à complexidade da transformação dos processos de negócios e à necessidade de alinhamento estratégico com o parceiro de suporte.

Caso a consultoria contratada não possua experiência relevante com implementações complexas, isso pode resultar em atrasos, custos adicionais e até mesmo paradas no sistema e no negócio.

Portanto, essa é uma etapa fundamental para as organizações. Escolher um parceiro adequado é fundamental para o sucesso da transição para o SAP S/4HANA. É muito importante avaliar a expertise técnica da equipe do parceiro, a experiência com o SAP S/4HANA e a compatibilidade de gestão e da parte técnica para garantir uma implementação bem-sucedida.

Pesquisas recentes reforçam essa perspectiva. De acordo com dados do Gartner (2022), cerca de 70% das empresas enfrentam desafios significativos durante a migração para a nuvem devido à falta de conhecimento específico e de alinhamento estratégico com o parceiro de AMS. Já um estudo da IDC (2023) mostra que a migração bem-sucedida para o SAP S/4HANA pode melhorar a eficiência operacional das empresas em até 30%.

A decisão de seguir para o sistema S/4HANA é um grande passo na jornada de transformação digital das companhias. Existem diferentes formas para fazer esse caminho. Os dois principais são por meio de conversão, processo em que toda a base de dados do SAP atual é convertida para o S/4HANA, e migração, que consiste em uma implantação do zero.

Os desafios são significativos para as companhias, mas podem ser superados com a escolha de um parceiro adequado que deve ajudar na definição de qual deve ser a estratégia ideal para colocar em prática a conversão.

Com uma consultoria confiável trabalhando lado a lado do time de TI e das áreas de negócio, a principal dificuldade na etapa prévia de planejamento pode ser superada tranquilamente, levando a decisão pela migração ou conversão para as etapas seguintes de planejamento, execução, acompanhamento e suporte.

É importante que as empresas não deixem para a última hora a decisão sobre a transição do SAP ECC para o S/4HANA. Com a adoção de tecnologias de ponta como o Machine Learning, a nuvem, a IA e funções analíticas mais avançadas, a migração ajuda as empresas a se tornarem mais ágeis e competitivas. E com a proximidade da data limite do fim do suporte, há o risco de ocorrer falta de mão de obra qualificada disponível, o que pode acarretar em projetos mais custosos.

*Wagner Marcelo Rocha Camargo é COO da Evox

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.