Gestão no app: empresas também ganham com crescimento do mobile

Aplicações móveis podem agilizar processos de prestação de contas, por exemplo, acelerando trâmites antes morosos

Author Photo
9:34 am - 24 de dezembro de 2021
medico, smartphone Foto: Adobe Stock

Não é de hoje que as mudanças de hábitos dos brasileiros, impulsionadas pela digitalização, são sentidas na rotina corporativa. Da popularização do home office, que quebrou barreiras e permitiu que o profissional se tornasse global, ao uso de novas soluções para gestão da rotina de trabalho, a tecnologia é um propulsor crucial também para a tomada de decisão das lideranças.

O uso de aplicativos, dos mais variados tipos e para milhares de finalidades, por exemplo, já é algo intrínseco à rotina dos profissionais. Especialmente para quem viaja a trabalho, realiza jornadas híbridas ou atua em diferentes lugares, o smartphone tem quase que substituído o computador tradicional. Prova disso é que somente no primeiro semestre de 2021, houve um crescimento de 24% no mercado de aplicativos – um investimento global de US$ 64,9 bilhões nas lojas oficiais do Google e da Apple no período, segundo levantamento do Sensor Tower.

E se o smartphone passou a integrar nossa vida em todos os âmbitos (que atire a primeira pedra quem não se desesperou ao perder ele de vista), é fundamental que as empresas os incorporem às suas rotinas. Aplicações mobile têm, como principal premissa, agilizar processos, e em relação a questões burocráticas, como prestação de contas de uma despesa, por exemplo, podem acelerar trâmites antes morosos.

Leia também: Open Insurance: Susep está otimista com implementação no Brasil

Outro fator fundamental para que as empresas vejam com bons olhos a popularização dos aplicativos é a conexão entre equipes que não atuam in loco. Seja via chats para estimular a comunicação, seja por soluções que facilitem a contratação de serviços conforme as regras da empresa, seja para prestação de contas, migrar serviços para o smartphone de forma simplificada é também uma iniciativa de engajamento do colaborador.

É importante, no entanto, que as lideranças estejam atentas: desenvolver soluções internas nem sempre tem o efeito rápido e engajador que se espera. Cada vez mais é essencial que os profissionais estejam focados no core business da empresa, garantindo maior assertividade na rotina, terceirizando questões que não sejam diretamente relacionadas à geração de riqueza.

E ao adotar soluções de mercado, é importante validar sua estratégia de transformação digital através das melhores práticas de mercado. Ouça, por exemplo, o que outras empresas dizem sobre determinados fornecedores de soluções e aposte em benchmarking para conhecer estratégias assertivas e tecnologias bem estruturadas. Faça ainda uma avaliação profunda do cenário atual da sua empresa, os principais desafios e quais os planos em médio e longo prazo. Com estas informações será muito mais fácil escolher soluções aderentes e que se moldem ao crescimento projetado.

E lembre-se: tecnologia não é apenas produto, é uma solução que, se não for bem avaliada, traz mais dor de cabeça do que solução. Não leve apenas o indicador de custos em consideração, mas certifique-se de que soluções de mobilidade sejam aderentes à sua realidade e possam fazer a diferença com simplicidade e facilidade. Afinal, integrar soluções à rotina dos negócios precisa ser algo quase que natural, garantindo assim o engajamento da equipe e a redução de custos com a eficiência operacional.

*Anderson Buzzi é diretor de tecnologia da Paytrack

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.