Construindo a força de trabalho de cientistas de dados no Brasil

A escassez de profissionais pode ser prejudicial em uma era de dados

Author Photo
9:00 am - 27 de novembro de 2023
Imagem: Shutterstock

À medida que o Brasil se torna mais avançado tecnologicamente, é essencial apoiar seu crescimento com uma força de trabalho igualmente refinada e qualificada, com conhecimento de dados. Qualquer crescimento na adoção de tecnologia significará muito pouco se apenas uma parte da força de trabalho for capaz de colher os benefícios. Sendo a melhoria das competências e a formação parte integrante do avanço tecnológico, é vital garantir que todos os trabalhadores sejam capazes de questionar e compreender como utilizar os dados e conhecimentos recebidos de qualquer nova tecnologia.

 

Sendo que a literacia em dados continua a ser uma área que necessita de melhorias significativas em qualquer negócio, a escassez de competências em dados é um desafio em constante mudança para as empresas – à medida que procuram reunir e fornecer as competências necessárias para se manterem competitivas e relevantes na escala global. Embora algumas lacunas em termos de competências tenham sido eliminadas, surgiram novas carências. Isso é verdade para análise de dados.

 

Leia mais: Guia Salarial: demanda por engenheiros e especialistas em dados aumenta

Com dados em todos os lugares e departamentos nas empresas tentando trabalhar com dados, o desafio se deve a uma grande demanda, como também a uma escassez igualmente significativa de cientistas de dados altamente qualificados. As competências de análise de dados devem ser capacitadas em toda a empresa para permitir que todos os trabalhadores do conhecimento tenham as competências necessárias para questionar, compreender e resolver problemas.

 

 

Alfabetização em dados e tecnologia

 

A investigação confirma que não estamos apenas operando no maior período de geração de dados da história, mas também em um cenário econômico global notavelmente perturbado. Embora este aumento de dados proporcione novas oportunidades para fornecer inteligência de decisão em escala, muitas empresas lutam para fornecer os insights de que necessitam a uma velocidade e escala necessárias para transformar a tomada de decisões.

 

Para contextualizar, a investigação concluída pelo Statista mostrou que apenas 2% dos dados produzidos e consumidos em 2020 foram guardados – e retidos – no ano seguinte. Isso representa uma enorme oportunidade para organizações em todo o Brasil aprimorarem suas forças de trabalho existentes em alfabetização de dados, para que possam compreender, interpretar e aplicar insights baseados em dados na tomada de decisões.

 

A alfabetização em dados e a capacidade de aproveitar a análise de forma eficaz são fundamentais para agregar valor aos dados. A alfabetização em dados também é uma das ferramentas mais poderosas no desenvolvimento da próxima geração de talentos em ciência de dados, pois pode fazer uma grande diferença na forma como os dados são interpretados ou como os algoritmos de IA são treinados.

 

Mas a tecnologia por si só não pode resolver um problema muito humano. A tecnologia é apenas um facilitador da experiência humana por trás dela. A lacuna de habilidades analíticas não será resolvida ensinando mais pessoas a programar ou comprando mais tecnologia. Em vez disso, os líderes empresariais precisam se concentrar na análise democratizada – a capacitação de qualquer pessoa em uma organização para trabalhar e agregar valor a partir dos dados.

 

 

Construindo uma força de trabalho internamente, não do zero

 

À medida que as empresas crescem e a procura por analistas de dados aumenta, o caminho que os líderes da indústria podem seguir para se diferenciarem é simples: desenvolver o que já está presente. Portanto, lidar com a escassez de competências em dados no Brasil é uma jornada. Embora as empresas muitas vezes procurem soluções técnicas no exterior, o componente-chave para o desenvolvimento bem-sucedido de uma força de trabalho mais ampla e competente em dados vem de dentro.

 

Prover a inteligência de decisão necessária para resolver problemas de rápida evolução em tempo real exige funcionários que possam trabalhar de forma eficaz com os dados. Esses funcionários não são necessariamente aqueles com habilidades avançadas de codificação, mas sim os especialistas do departamento. Os trabalhadores do conhecimento na linha de negócios são o recurso frequentemente inexplorado.

 

Com experiência no domínio arduamente conquistada e a capacidade de combinar efetivamente esse conhecimento com tecnologia de autoatendimento amigável e/ou sem código, eles podem facilmente resolver seus problemas de dados de forma criativa, porque têm o contexto das perguntas que estão sendo feitas. Quer você tenha dados no local, na nuvem ou, muito provavelmente, em algum lugar intermediário, a abordagem combinada de plataformas de dados de autoatendimento acessíveis e profissionais com conhecimento de dados pode tornar as forças de trabalho com conhecimento de dados uma realidade.

 

Upskilling é um investimento contínuo

 

O desenvolvimento de competências digitais e de literacia em dados se resume à forma como os líderes empresariais envolvem estes especialistas do domínio – permitindo-lhes aproveitar oportunidades analíticas, descobrir novos casos de utilização e fornecer resultados específicos por meio de um ciclo de melhoria contínua.

 

Qualquer empresa que pretenda resolver a escassez de competências em dados deve concentrar-se na jornada: utilizar, melhorar as competências e capacitar os especialistas que já emprega para apoiar as atuais equipes de ciência de dados. Os especialistas do domínio conhecem os detalhes do negócio, mas podem não ter o conhecimento técnico para tomar decisões baseadas em dados. A qualificação desse conjunto de funcionários irá impulsionar o crescimento do negócio. Eles já possuem o conjunto de habilidades para tomar decisões de negócios impactantes. Requalificá-los com conhecimento analítico poderoso lhes proporcionará a capacidade de respaldar essas decisões com insights de dados.

 

À medida que cresce a necessidade por inteligência de dados, as indústrias devem analisar como satisfazer as suas necessidades de dados e análises. Os benefícios de melhorar a alfabetização em dados são numerosos: ajuda os funcionários a desenvolverem suas carreiras como indivíduos, aprendendo maneiras mais eficientes de usar os dados; ajuda as empresas a conquistarem a fidelidade dos funcionários, bem como a criar uma força de trabalho com inteligência de dados capaz de tomar decisões eficientes.

 

Nesta era da inteligência, o potencial inexplorado de uma força de trabalho orientada por dados sem uma qualificação em ciência de dados ainda está por vir, mas as possibilidades são infinitas. A qualificação e requalificação de todos os funcionários – desde TI até vendas, contabilidade e marketing – na literacia de dados precisa de ser um investimento contínuo.

 

As empresas que reconhecem isto liderarão o processo, criando uma cultura de literacia em dados na qual qualquer pessoa pode aproveitar os dados para a tomada de decisões estratégicas, sem depender de profissionais de dados qualificados. Aqueles que tomarem medidas para tornar estas iniciativas uma realidade estarão rapidamente à frente da concorrência.

 

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Libby Duane Adams

Cofundadora e diretora de defesa da Alteryx

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.