Dennis Herszkowicz, da Totvs: o futuro do ERP é um sistema cada vez mais B2C

Inteligência artificial tem desempenhado função importante dentro e fora de casa para a evolução do ERP da Totvs

Author Photo
8:47 pm - 19 de junho de 2024
Dennis Herszkowicz, presidente da Totvs, durante a abertura do Universo Totvs 2024 (Imagem: Divulgação)

O avanço de tecnologias como a inteligência artificial (IA) generativa e a nuvem irá transformar o ERP tradicional em um sistema cada vez mais ‘B2C’. Essa foi a leitura feita por Dennis Herszkowicz, CEO da Totvs, em uma conversa com o IT Forum nesta quarta-feira (19), durante o Universo Totvs, principal evento anual da companhia, realizado em São Paulo.

A ideia não é que o ERP deixe de ser uma ferramenta voltada para os negócios, mas que sua interface se torne mais amigável para todos os tipos de usuários, sem deixar de lado seus recursos de governança e gestão. “Quanto mais a experiência do usuário puder ser parecida com a que alguém tem nos aplicativos para pessoas físicas, melhor”, disse o líder da multinacional brasileira de software.

O fenômeno visto por Herszkowicz é refletido na própria transformação pela qual o negócio da Totvs vem passando. Nos resultados do primeiro trimestre do atual ano fiscal, divulgados em maio, a Totvs reportou, pela primeira vez, a relevância que as vendas da unidade de Business Performance, composta por soluções de Marketing Digital, Vendas/Digital Commerce e de Customer Experience, tiveram dentro da unidade tradicional de Gestão.

“Eu acho isso maravilhoso, porque, no final das contas, as fronteiras que separavam o mundo de aplicações de front – como marketing, CRM, e conversas via WhatsApp – e o back office, que é o ERP, basicamente estão desaparecendo”, anotou Herszkowicz. “Ter a capacidade de olhar essa jornada de cabo a rabo tem soado como algo sedutor para o cliente.”

A IA é um dos caminhos que têm levado à transformação do ERP. Hoje, os produtos de gestão da Totvs já embarcam sistemas de IA e IA generativa. Sua fundação dentro do sistema é ajudar a simplificar a interação entre usuário e a plataforma, gerando ganhos de eficiência. Um dos exemplos disso é o chamado DTA, ou Digital Trusted Advisor, que funciona como um ‘agente de IA’ para as organizações. A ferramenta de automação de processos é capaz de gerar insights sobre a gestão do negócio do cliente para acelerar a tomada de decisão por pessoas a partir dos dados, análises e estatísticas trazidos pela IA.

Leia também: Valor da IA é mensurado a partir de produtividade e eficiência

“A gente sabe de vários dos processos que ocorrem dentro do ERP que são morosos, burocráticos e que agregam pouco valor na operação do cliente. Sem a aplicação de IA, o cliente não consegue mudar essa dinâmica”, avaliou Herszkowicz.

No futuro, o Protheus, ERP da companhia, continuará expandindo suas capacidades de IA. Uma nova versão da plataforma tem lançamento previsto para outubro deste ano, e receberá um novo recurso de assistente de vendas para os usuários. O novo recurso se une a outros que já estavam disponíveis na versão anterior do ERP e empregam IA, como capacidades de fluxo de caixa, conciliação contábil, análise de estoque e sugestão de compras.

“A IA traz uma pitada de inteligência para tentar antecipar o futuro”, disse Rodrigo Sartorio, diretor de Produtos da Totvs e um dos responsáveis pelo Protheus, ao IT Forum.

Vale ressaltar, no entanto, que nem todo novo recurso para melhorar a usabilidade da plataforma precisa estar necessariamente conectado à inteligência artificial. O novo modo escuro é exemplo disso. Demanda antiga de usuários da ferramenta, a opção de utilizá-la com um tema escuro é uma das novidades do próximo release.

“Nós estamos sempre rediscutindo a usabilidade e como melhorá-la, até porque os hábitos mudam muito”, anotou Sartorio. “Antigamente isso não fazia diferença, hoje muitos usuários pedem. As novas gerações gostam.”

IA avança dentro de casa

Não é apenas como uma oferta para clientes que a Totvs tem utilizado a inteligência artificial. Dentro de casa, em especial em processos que buscam agilizar a entrega de novos sistemas ao mercado, a IA generativa já tem ajudado desenvolvedores da companhia na elaboração de produtos e soluções.

Em conversa com o IT Forum, Gustavo Bastos, vice-presidente de Plataforma & TI da companhia, explicou que a tecnologia já tem sido explorada pela Totvs desde seu ‘boom’, no primeiro trimestre de 2023. ‘Desde então nós já tínhamos grupos espalhados pela empresa fazendo alguns exercícios’, contou.

A adoção da tecnologia se acelerou no segundo semestre, quando a Totvs compôs um núcleo apelidado de IDEIA (Inteligência de Dados e Inteligência Artificial), responsável pela governança das iniciativas usando IA, além da captura e tratamento de dados para que as fontes utilizadas e modelos de IA generativa que seriam usados pela empresa fossem adequados.

A partir daí, as iniciativas internas de IA generativa ganharam corpo. De acordo com Bastos, times da equipe já têm desenvolvido com auxílio de ferramentas como o GitHub Copilot, da Microsoft, e CodeWhisperer, da AWS. Por enquanto, os projetos ainda não estão sendo adotados em larga escala.

Uma das aplicações internas que mais empolga Bastos, no entanto, tem a ver com a AdvPL, linguagem de programação da Totvs sobre a qual o Protheus é construído. Por ser uma linguagem proprietária da Totvs, o sistema não pode ser suportado por outros ‘copilotos’ terceiros. Daí veio a iniciativa de criar um ‘copilot-like’ interno, treinado na AdvPL.

Para isso, a Totvs buscou um LLM de código aberto e treinou o sistema com toda a documentação legada de mais de 20 anos da AdvPL. O resultado foi um assistente de IA generativa que já está ajudando desenvolvedores da empresa na produção e revisão de código. Principalmente entre desenvolvedores júnior, os ganhos têm impressionado.

“O ganho é absurdo. Quando você pega o dev júnior, às vezes é um ganho de 60% ou 70% de produtividade”, disse Bastos. Hoje, cerca de 20 dos mais de 300 colaboradores do time de produtos da companhia já estão com a ferramenta em mãos. “São ganhos de produtividade, de acuracidade e de padronização”, pontuou.

Por ora, não há previsão de levar a iniciativa ao mercado. Mas o próprio VP vislumbra essa aplicação de IA generativa como um potencial assistente para clientes, já que o número de empresas que empregam sistemas Totvs e realizam suas próprias customizações através de AdvPL é considerável. “Eles poderiam se beneficiar disso’, ponderou o executivo.”

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Rafael Romer

Rafael Romer é repórter do IT Forum. É bacharel em Comunicação Social – Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Tem mais de 12 anos de experiência na cobertura dos segmentos de TI, tecnologia e games, com passagens pelo Olhar Digital, Canaltech, Omelete Company, Trip Editora e IG.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.