Crescimento do e-commerce no Brasil também muda cenário de pagamentos

Segundo FIS, pagamentos com dinheiro em espécie devem despencar pela metade. Cartões de crédito também devem perder popularidade

Author Photo
2:39 pm - 13 de abril de 2022

O e-commerce no Brasil deve crescer 18% até o ano de 2025, estima o The Global Payments Report 2022, da Worldapy from FIS. Segundo o estudo anual, o crescimento se baseia na diversidade crescente de métodos de pagamento. Na América Latina, o comércio eletrônico também crescerá dois dígitos, atingindo 19% nos próximos anos.

As formas tradicionais de pagamento, como cartões de crédito e dinheiro em espécie, ainda são muito usadas, mas vêm sofrendo perda gradativa de participação no comércio eletrônico, indicou o estudo.

Os cartões de crédito representaram 39,3% do valor das transações em 2021 na América Latina e se destacaram como a maior presença no setor em todos os mercados da região. Dentro os países vizinhos, o Brasil foi o país com maior aderência do cartão de crédito por consumidores, com 44,7% usando o método. Já os cartões de débito, por sua vez, compuseram outros 18,2% do valor das transações da região no ano passado.

Leia mais: Brasileiros preferem ver anúncios a pagar serviços na internet

Os pagamentos feitos com dinheiro em espécie devem despencar pela metade até 2025. No Brasil, esta forma de pagamento, que representava a maioria dos pagamentos nos pontos de venda até 2018, caiu abaixo de um terço do valor de pagamentos em 2021 e a previsão é que o método reduza abaixo de 25% até 2024.

Na análise do estudo, modalidades mais atuais de pagamento, como carteiras digitais e BNPL (do inglês Buy Now, Pay Later), contribuem para a redução da participação dos cartões de crédito na região. As carteiras digitais representaram 19,2% dos gastos no comércio eletrônico da América Latina em 2021. A projeção é ampliar para 25% do valor das transações até 2025.

As transferências bancárias representaram 9,7% dos gastos regionais no comércio eletrônico em 2021, com projeção semelhante (9,4%) até 2025. Porém, seu uso assume trajetórias variadas. No Brasil, com a introdução do Pix, a previsão é que as transferências bancárias subam de 10,9% para quase 18% em 2025.

As opções de BNPL começam a ganhar tração no comércio eletrônico da América Latina, segundo a FIS. Os valores das transações permanecem baixos – abaixo de 1% –, mas as taxas de crescimento serão uma das mais rápidas do mundo. Estima-se um aumento de 98% de 2021 a 2025, quando o método passará a responder por aproximadamente 2,2% do valor das transações no e-commerce latino-americano.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.