Após Series B, Conta Simples mira crescimento e evolução do produto

Fintech acredita no poder da sua solução para descentralizar o processo financeiro de médias e grandes empresas

Author Photo
8:55 am - 07 de março de 2024
Fernando Santos, diretor de Produto da Conta Simples Fernando Santos, diretor de Produto da Conta Simples

Inovar é essencial, e as startups o fazem como ninguém. Mas, para verdadeiramente inovar, é imprescindível que a solução esteja profundamente alinhada com as demandas e os desafios do mercado, assegurando tecnologias significativas e transformadoras. Fernando Santos, diretor de Produto da Conta Simples, experimentou esse cenário com seus sócios antes de fundar a fintech, que hoje conta com mais de 30 mil empresas como clientes e mais de 500 mil cartões emitidos para companhias no Brasil somente em 2023.

“Foi um longo caminho até chegarmos aqui”, lembra Santos, enquanto compartilha os desafios enfrentados desde os primórdios do negócio. Com uma trajetória marcada por aprendizado e perseverança, a Conta Simples começou como uma resposta a uma dor própria dos empreendedores. “Quando saí da Cielo em 2018, empreendi com o Rodrigo [Tognini]. Tínhamos uma primeira startup, mas percebemos que a verdadeira necessidade estava na falta de soluções financeiras acessíveis para empresas como a nossa, facilitando compras e solicitações de reembolso”, explica.

Desde então, a empresa vem crescendo exponencialmente, atendendo agora empresas maiores, com mais de 1 mil colaboradores. Sua missão central é descentralizar pagamentos, simplificando o processo a partir de uma plataforma digital intuitiva. “Facilitar e descentralizar o processo é o nosso diferencial”, ressalta Santos.

Com um modelo de negócios sólido e alinhado com a legislação brasileira, a Conta Simples conquistou a confiança do mercado, demonstrando sua capacidade de adaptação e inovação constantes, revela o executivo. “Somos agnósticos em relação aos meios de pagamento. Seja PIX, cartão, boleto ou TED, nossa plataforma integra e simplifica todo o processo para nossos clientes”, destaca.

Além disso, a empresa não poupa esforços quando se trata de investir em tecnologia. “Somos uma empresa driven para produto. Para nós, tecnologia é um meio, não um fim”, enfatiza Santos. Com uma abordagem centrada no cliente, a Conta Simples se destaca por sua proximidade com os usuários, utilizando a inteligência artificial e a análise de dados para otimizar processos e prevenir fraudes.

Um dos clientes citados pelo executivo é a ProSocks, marca esportiva especializada em meias e meiões de alta performance para atletas, que registrou da Conta Simples uma solução eficaz para melhorar o controle de gastos da marca esportiva.

Antes da implementação da plataforma da fintech, os custos da empresa estavam concentrados em um único cartão, tornando difícil a identificação dos gastos por departamento. Agora, com a divisão das despesas por departamento por meio de múltiplos cartões, a análise tornou-se mais eficiente, segundo a empresa.

Eduardo Krauss, sócio da ProSocks, destaca a maior eficiência operacional trazida pela solução, enquanto Ruan Reinert ressalta os diferenciais da Conta Simples, como a facilidade nas operações financeiras e o suporte oferecido. Para o futuro, a ProSocks espera que a parceria com a fintech continue a evoluir, com a introdução de novas funcionalidades tanto no aplicativo quanto no cartão de crédito, visando aprimorar ainda mais a gestão financeira da empresa.

Próxima onda de crescimento da Conta Simples

À medida que a empresa se prepara para o futuro, seu foco permanece na libertação das amarras financeiras que limitam as empresas brasileiras. “Queremos movimentar 1% do PIB brasileiro”, declara Santos com determinação. Com uma equipe dedicada e apaixonada, a Conta Simples está pronta para liderar uma nova onda de crescimento no mundo das startups, gerando mais autonomia e eficiência para seus clientes.

A empresa está liderando o movimento ‘primavera das startups’, de retomada de grandes investimentos nos negócios. A fintech começou o ano de 2024 com um aporte de mais de R$ 200 milhões, a primeira grande captação na América Latina, e focará em melhorar estruturar seu time de vendas, e está atualmente com 30 vagas abertas para talentos em tecnologia. “Até o final do ano, teremos mais de cem pessoas novas em nosso time”, comemora o executivo.

A escuta ativa e a proximidade com o cliente também são fatores primordiais para garantir o crescimento dos negócios e melhoria nos prondutos, garante Santos. “Hoje, temos escuta ativa. Eu mesmo converso com, pelo menos, cinco clientes por semana e temos 250 pessoas na empresa que fazem isso em uma base diária. Um dos nossos valores é o cliente em primeiro lugar, estar próximo”, observa ele.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dasdentro de todas as notícias!

Author Photo
Déborah Oliveira

Editora-chefe e diretora de Conteúdo do IT Forum, Déborah Oliveira é jornalista com mais de 17 anos de experiência na área de TI. Tem passagens pelas redações da Computerworld, CIO e IDG Now!. Bacharel em Jornalismo, com graduação executiva em Marketing, e MBA em Marketing. Em 2018, foi vencedora do prêmio de melhor Jornalista de TI no Brasil, do Cecom. Em 2019 e 2020, foi destaque do mesmo prêmio na categoria Telecom. É uma das autoras do livro “Da Informática à Tecnologia da Informação – Jornalistas Contam Suas Histórias”, pela editora Reality Books, lançado em 2020.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.