Brasil é país que mais contrata profissionais de IA no mundo. Por quê?

Estudo AI Vibrancy da Universidade de Stanford mostra alta demanda por profissionais, apesar do déficit nacional de profissionais de TI

Author Photo
10:57 am - 21 de maio de 2021

A inteligência artificial (IA) está cada vez mais presente em nossas vidas: nos apps de navegação como Waze, nos assistentes pessoais virtuais Siri e Alexa e até mesmo nos sites de compras eletrônicas que empregam ferramentas de IA e de machine learning para prever carteiras de compras cada vez mais assertivas para os clientes.

Portanto, levando-se em consideração esse cenário, não é de se estranhar que um profissional especialista em inteligência artificial esteja em alta no mercado. não só no Brasil, mas também no exterior. O LinkedIn, em seu levantamento anual Emerging Jobs Report 2020, aponta este profissional no TOP 1 da lista dos trabalhos mais emergentes em 2020.

O que chama atenção, contudo, é o fato de o Brasil ser atualmente o país que mais contrata profissionais de IA no mundo, segundo o estudo AI Vibrancy realizado pela renomada Universidade de Stanford.

O que justifica essa demanda? Bem, apesar da baixa posição em publicação de artigos científicos e patentes, o Brasil é intensivo no emprego de inteligência artificial por conta de seus 11 unicórnios, ou seja, startups avaliadas em mais de U$ 1 bilhão e que aplicam muita tecnologia para garantir a sua operação em grande escala.

Leia mais: Open RAN: chave para competitividade e inovação no 5G

E a tendência é que a procura por esses especialistas siga em alta nos próximos anos por três motivos. Primeiro, porque mercado como um todo carece de profissionais: levantamento realizado pela unidade de inteligência, estudos e pesquisas da Softex, aponta que o déficit de profissionais de TI no país deverá superar a casa dos 408 mil em 2022.

Segundo: o interesse em contratar um especialista em inteligência artificial não se restringe às empresas de base tecnológica, mas se estende também às companhias da economia tradicional que buscam cada vez mais implementar soluções capazes aumentar a sua eficiência operacional e reduzir custos. O investimento em IA privada cresceu 9,3% no ano passado, superior aos 5,7% registrados no período 2018-19.

O terceiro motivo é o fato de o Governo Federal estar desenvolvendo programas focados especificamente na aceleração do emprego da inteligência artificial, como o IA² MCTI.

O Brasil está na 17ª colocação na corrida pela liderança na aplicação de IA em negócios, à frente de países como Itália, Rússia e Holanda. Há muito a crescer em um setor que movimentou US$ 15,2 bilhões em 2019 e tende a evoluir cerca de 20% ao ano até 2025, de acordo com o BCC Research.

Se você é um profissional de TI vale à pena ficar atento a esse movimento, buscar novas competências e até mesmo investir em requalificação. Este é um momento único em que é possível alavancar uma carreira de sucesso através da conjunção de uma forte demanda por pessoas qualificadas com o crescimento no emprego de IA, uma tendencia não deve apresentar desaceleração tão cedo.

Fontes: AI Vibrancy

* Pedro Teodoro é coordenador de desenvolvimento de startups da Softex

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.