Assistente de IA auxilia neurocirurgiões em hospitais da China

O modelo CARES Copilot 1.0 processa uma variedade de dados diagnósticos e fornece respostas embasadas em citações de registros acadêmicos

Author Photo
5:37 pm - 11 de março de 2024
IA, medicina, neurocirurgião

Em uma iniciativa inovadora, o governo chinês está promovendo testes de um assistente de inteligência artificial (IA) em sete hospitais em todo o país, incluindo a capital Pequim. Desenvolvido em parceria com a Academia Chinesa de Ciências, o principal instituto científico apoiado pelo estado, o modelo de IA baseado na tecnologia Llama 2.0, da Meta, foi lançado nesta segunda-feira. O objetivo é fornecer suporte a neurocirurgiões durante procedimentos médicos complexos.

O Centro de Inteligência Artificial e Robótica, localizado em Hong Kong, está avançando significativamente no campo da saúde por meio da tecnologia. Com o uso de aproximadamente 100 unidades de processamento gráfico, divididas entre os chips A100 da Nvidia e o Ascend 910B da Huawei, eles treinaram seu modelo.

Leia mais: EUA intensificam restrições de exportação de chips para a China

Denominado CARES Copilot 1.0, este modelo é capaz de fornecer respostas embasadas em citações extraídas de mais de um milhão de registros acadêmicos. Além disso, pode processar diversos tipos de dados diagnósticos, como ressonâncias magnéticas, ultrassom e tomografias computadorizadas, assim como imagens, texto e áudio.

Os pesquisadores têm grandes expectativas para o futuro do modelo. Eles imaginam que o CARES Copilot 1.0 poderá assumir um papel mais ativo na assistência médica, como alertar os médicos contra a realização de procedimentos arriscados.

Feng Ming, médico-chefe do Departamento de Neurocirurgia do Hospital da Faculdade de Medicina da União de Pequim e participante do desenvolvimento do modelo, afirmou que ainda há desafios a superar, como a limitação do poder computacional devido à restrição de acesso aos chips avançados da Nvidia.

No entanto, ele expressou confiança na capacidade de desenvolver um modelo vertical com características próprias, aproveitando “dados de alta qualidade dos principais hospitais do continente”, recursos que “não estão disponíveis para a OpenAI e muitas empresas privadas domésticas”.

As autoridades estatais da China estão colaborando com empresas privadas do país para impulsionar o desenvolvimento da IA nacional, seguindo o modelo do ChatGPT, da OpenAI.

*Com informações da Bloomberg

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Redação

A redação contempla textos de caráter informativo produzidos pela equipe de jornalistas do IT Forum.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.