UE acusa Apple de violação das regras da lei de mercados digitais

A investigação se aprofunda nas regras de direcionamento e mercados alternativos do iOS; a Apple pode ser multada em até 10% de sua receita global

Author Photo
3:20 pm - 24 de junho de 2024
Imagem: Shutterstock

A Apple tornou-se a primeira empresa a ser acusada pela União Europeia (UE) de violar as regras da Lei de Mercados Digitais (DMA). As acusações centram-se nas políticas de “direcionamento” da App Store, que, segundo os reguladores, não permitem que desenvolvedores direcionem totalmente os consumidores para ofertas fora da loja de aplicativos da Apple.

Além disso, a Comissão Europeia iniciou uma nova investigação sobre o suporte da Apple para mercados alternativos de iOS na Europa. Esta investigação examinará a controversa taxa de tecnologia central que a Apple cobra dos desenvolvedores, bem como os procedimentos complexos exigidos para a instalação de mercados de terceiros.

Leia também: Apple adia lançamentos na UE devido à regulamentação focada em big techs 

“Nossa posição preliminar é que a Apple não permite totalmente o direcionamento”, disse Margrethe Vestager, comissária da União Europeia para a concorrência. “O direcionamento é fundamental para garantir que os desenvolvedores de aplicativos sejam menos dependentes das lojas de aplicativos dos guardiões e para que os consumidores estejam cientes de melhores ofertas”.

A Apple é a primeira empresa acusada de violar as regras da DMA pela UE, com investigações também em andamento para Meta e Google. A empresa deve responder à Comissão Europeia até março de 2025 e pode enfrentar uma multa de até 10% de sua receita global anual (US$ 38 bilhões), ou 20% em caso de reincidência.

Anteriormente, a Apple foi multada em € 1,84 bilhões por práticas antitruste na App Store, após uma queixa do Spotify em 2020.

Em resposta, a Apple afirmou ter feito diversas mudanças para se alinhar ao DMA, baseando-se no feedback de desenvolvedores e da própria Comissão Europeia. A empresa destacou que os desenvolvedores na região agora podem direcionar usuários para a web para concluir compras.

“Todos os desenvolvedores que fazem negócios na UE na App Store têm a oportunidade de utilizar os recursos que introduzimos, incluindo a capacidade de direcionar os usuários de aplicativos para a web para concluir compras a uma taxa muito competitiva. Como temos feito rotineiramente, continuaremos a ouvir e nos engajar com a Comissão Europeia”, disse Peter Ajemian, porta-voz da Apple, em uma declaração enviada ao The Verge.

Recentemente, a Apple atribuiu às incertezas regulatórias do DMA o atraso no lançamento de recursos importantes do iOS 18 para usuários europeus, alegando que os requisitos de interoperabilidade poderiam comprometer a privacidade e a segurança dos dados dos usuários.

*Com informações do The Verge

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Redação

A redação contempla textos de caráter informativo produzidos pela equipe de jornalistas do IT Forum.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.