Mercado Livre lança criptomoeda própria para programa de ‘cashback’

MercadoCoin será parte de programa de recompensa e poderá ser usada para compras de produtos dentro do Mercado Livre

Author Photo
11:12 am - 18 de agosto de 2022

O Mercado Livre anunciou nesta quinta-feira (18) o lançamento da MercadoCoin, criptomoeda que será utilizada como parte do programa de recompensas da plataforma. O recurso estará disponível a partir de hoje para 500 mil usuários do Mercado Livre no Brasil, mas será expandido para todos os usuários do país até o final do mês. Outros países da região também receberão a novidade no futuro.

Inicialmente, a MercadoCoin será utilizada como um sistema de “cashback” do Mercado Livre. Usuários que comprarem determinados produtos dentro da plataforma receberão a quantias da criptomoeda. “É uma inovação no modelo de compra e venda e do programa de lealdade”, afirmou Fernando Yunes, vice-presidente sênior de E-commerce do Mercado Livre.

As criptomoedas recebidas ficarão na conta do usuário e poderão ser usadas para a aquisição de outros produtos dentro do Mercado Livre. Será possível comprar produtos usando apenas MercadoCoin ou combinando a cripto com diferentes meios de pagamento, como cartão de crédito, débito ou Pix. Segundo a empresa, as MercadoCoin não expiram.

As novas moedas não impactarão os vendedores, no entanto. De acordo com a empresa, todas MercadoCoin usada por consumidores em novas compras de produtos serão convertidas em moeda local antes do valor ser repassado aos comerciantes.

A ideia é que o Mercado Livre utiliza a MercadoCoin como uma ferramenta de incentivo de compra dentro de seu ecossistema. A companhia não terá influência sobre o valor do câmbio da MercadoCoin, mas poderá decidir quais categorias e produtos terão ‘cashback’ em MercadoCoin – assim como o percentual de ‘cashback’ a ser recebido após a compra.

Eventos especiais de compras, como no dia das mães ou durante a Black Friday, a empresa poderá promover ações que darão mais criptomoedas ao consumidor.

Nova aposta em cripto

A nova criptomoeda também passa a fazer parte da carteira do MercadoPago, que também inclui Bitcoin, Ethereum e USDP. Neste primeiro momento, a MercadoCoin não estará listada em nenhuma outra plataforma de câmbio. No futuro, no entanto, a ideia é que usuários possam transferir as Mercado Coin para outras carteiras.

A MercadoCoin será operada em parceria do Mercado Livre com a Ripio, empresa que provê “Crypto-as-a-Service” e será responsável pela custódia das moedas e pelo seu serviço de exchange. A moeda usa o protocolo ERC-20, o mesmo da Ethereum.

Questionado sobre a decisão de lançar um novo projeto cripto em um momento de baixa global de criptomoedas, Yunes classificou o projeto como uma ação de “longo prazo”, que visa oportunidades ainda não mapeadas da tecnologia. “

“Se for ver as moedas digitais hoje, realmente tiveram oscilações muito grandes. Mas, olhando para o histórico, os valores estão muito superiores ao que eram no início. A gente está pensando a longo prazo, não nas oscilações de curto prazo”, disse. “A gente ainda nem imagina tudo o que vai ser possível fazer nesse mercado de cripto e blockchain. Uma empresa inovadora como o Mercado Livre, precisa entrar.”

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.