IA e futuro do trabalho: Pepe Mujica tem um ponto

Mujica argumenta que os seres humanos não nasceram para trabalhar, mas, sim, que o trabalho é uma necessidade que a sociedade impôs

Author Photo
8:54 am - 28 de novembro de 2023
Pepe Mujica Foto: Shutterstock

O carismático ex-presidente uruguaio José Pepe Mujica, compartilhou este ano seus pensamentos sobre a inteligência artificial e o futuro do trabalho. Em uma era em que a IA e os robôs estão se tornando cada vez mais normalizados em nossa sociedade, suas palavras nunca fizeram tanto sentido para mim.

Mujica argumenta que os seres humanos não nasceram para trabalhar, mas, sim, que o trabalho é uma necessidade que a sociedade impôs ao longo da história. Suas palavras trazem à tona uma questão fundamental: se os avanços da tecnologia podem cada vez mais aliviar o fardo do trabalho árduo e permitir que os robôs assumam mais tarefas nos deixando com mais tempo livre, isso seria uma bênção ou uma maldição?

Leia mais: Revolução iminente: Bill Gates vislumbra futuro com agentes de IA

Há um argumento fantástico no ponto de vista de Mujica. A automação aliada à computação espacial e à inteligência artificial podem liberar as pessoas para se concentrarem em atividades mais livres, criativas, educacionais e com propósito. Em vez de gastar horas exaustivas em escritórios e por trás de computadores, as pessoas poderiam buscar paixões, aprender novas habilidades e culturas, passar mais tempo com suas famílias, viajar etc. Melhor ainda: os avanços em Inteligência Artificial poderiam nos ajudar a ter uma sociedade mais justa, com melhor distribuição de renda e menos necessidade de pessoas trabalhando.

Existem preocupações legítimas sobre o impacto social e econômico da automação em massa e da própria adoção de IA. É uma tecnologia tão poderosa que já nasce com a necessidade de regulamentação, políticas, constante atualização em diálogo e termômetro com a comunidade para garantir o uso a favor da humanidade.

Seguindo as palavras de Pepe, acredito cada vez mais em um avanço tecnológico irreversível conforme a normalização dessas tecnologias. E que voltemos aos trabalhos culturais, trabalhando menos horas, se possível, e trazendo mais conexão entre as pessoas.

Seria utopia ou poderia ser realidade?

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Bruno Pedroza

Chief Executive Engineer Officer na Broders

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.