Eurofarma usa tecnologia para aumentar acessibilidade

Empresa focou no desenvolvimento de pessoas com deficiência com nova estrutura tecnológica

Author Photo
3:03 pm - 21 de setembro de 2023
Imagem: Shutterstock

O projeto de inovação #EuroJunto, da Eurofarma, tem o objetivo de incluir e desenvolver pessoas com deficiência, otimizar custos de TI e aumentar a capacidade tecnológica, bem como o market share da companhia. Foi desta maneira que a inclusão, o fácil acesso a ferramentas digitais por parte dos funcionários e o trabalho remoto e colaborativo passaram a ser um mote para a empresa.

A empresa possui mais de três mil profissionais na força de vendas, atuando de maneira presencial. Entretanto, com o aumento do número de profissionais formados na área de saúde, o modelo tradicional de visitas não era capaz de alcançar todas as regiões relevantes para o negócio.

Somado a isso, a pandemia da Covid-19 acelerou a transformação no setor, com novas plataformas tecnológicas como a telemedicina e a prescrição eletrônica gerando mudanças na entrega dos serviços e na relação entre médico e paciente. Constatou-se, portanto, a necessidade de uma mudança nesse formato.

Portanto, o #EuroJunto foi criado para ampliar a capilaridade da empresa e estar mais próximo dos profissionais da saúde de forma digital, fornecendo conteúdo personalizado, estudos científicos, novidades sobre medicamentos e produtos da marca por meio de um atendimento personalizado, contando com pessoas com deficiência para operacionalizar o projeto.

Leia mais: Dia da Pessoa com Deficiência: acessibilidade digital não é realidade no Brasil

“O projeto contou com diversos pilotos simultâneos para que pudéssemos testar diferentes cenários. Deste modo, foi possível avaliar desde a questão do home office, por exemplo, quanto as tecnologias e os formatos, analisando os modelos mais adequados para o negócio”, afirma Laís Gurgel, Gerente de Marketing Digital da Eurofarma.

Tecnologia e acessibilidade

O escopo do projeto demandava novas tecnologias que cumprissem com requisitos de acessibilidade, segurança e colaboração, para que o time pudesse trabalhar remotamente com todas as ferramentas necessárias. Por isso, a Eurofarma escolheu utilizar Chromebooks para toda a equipe, que contam com o sistema Chrome OS e o Google Workspace.

A decisão foi reforçada por uma série de recursos de acessibilidade disponíveis nos equipamentos, como os leitores de tela ChromeVox e Select-to-speak; o ditado, que permite a digitação por meio da voz; a lupa de tela cheia, que amplia o conteúdo da tela, entre outros. A implantação das soluções teve o apoio da parceira Gentrop, que também conduziu treinamentos ao longo de todo o processo.

“O Google Drive facilitou o compartilhamento de informações. O Documentos, o Gmail e as demais ferramentas também trouxeram benefícios, ao facilitarem o modo de trabalho dos colaboradores, com a possibilidade de uma maior integração. Tivemos treinamentos sobre essas funcionalidades com o time da Gentrop, em que os colaboradores conheceram sobre a priorização de arquivos nas pastas, a configuração da Agenda e a usabilidade de outros recursos”, explica Laís Gurgel.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Redação

A redação contempla textos de caráter informativo produzidos pela equipe de jornalistas do IT Forum.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.