Embraer e Finep assinam acordo para desenvolver tecnologias aeronáuticas

Plataformas resultantes do acordo devem servir para demonstrar novas tecnologias usadas pelo setor

Author Photo
6:29 pm - 05 de maio de 2023
Aeronave digital da Embraer. Imagem: Divulgação/Embraer

A Embraer e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) assinaram nessa sexta-feira (5) um acordo para desenvolver plataformas capazes de demonstrar novas tecnologias aeronáuticas. O projeto de inovação de R$ 180 milhões utiliza recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e receberá R$ 120 milhões da Finep nos próximos três anos.

Os recursos complementares virão como contrapartida da empresa proponente, a Embraer, bem como de cinco coexecutores: Alltec, Equatorial, Eleb, Motora e TecCer. No contrato é previsto o desenvolvimento de bancadas de teste em solo (RIGs), softwares e uma aeronave modular remotamente operada para realização de ensaios em condição real de voo, com o objetivo de elevar o nível de maturidade destas tecnologias.

Leia também: Slack GPT traz IA generativa nativa para aplicativo de chat

“Estamos muito felizes em dar continuidade à nossa longeva parceria com a Finep e poder contribuir com o avanço de tecnologias e transbordamento dos conhecimentos para outros setores da economia brasileira, avançar na agenda de descarbonização do planeta e gerar benefícios socioeconômicos ao Brasil, por meio da inovação, ciência e tecnologia”, disse Henrique Langenegger, Engenheiro-Chefe da Embraer.

Participarão do projeto outras entidades contratadas, incluindo Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs), como o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), o Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e a Escola de Engenharia de São Carlos, que pertence à Universidade de São Paulo (USP). A meta é fortalecer a relação entre governo, academia e indústria.

Fundada em 1969, a Embraer é uma empresa brasileira que já entregou mais de 8.000 aeronaves – que juntas transportam 145 milhões de passageiros por ano. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviços e distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.