Azul: decolando para o futuro

Azul revoluciona experiência dos funcionários com nova versão do "Minha Azul"

Author Photo
4:00 pm - 15 de dezembro de 2023
Felipe Starling, CIO da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, durante o IT Forum Salvador (Imagem: GN2 Conteúdo)

Criar um aplicativo que engaje colaboradores em todos os níveis é tarefa complexa. Quando a empresa já conta com um app e este tem pouca – ou nenhuma – simpatia dos funcionários, o desafio ganha ainda mais complexidade. A área de tecnologia da informação (TI) da companhia aérea Azul teve trabalho para redesenhar e colocar no ar a nova versão do Minha Azul.

O aplicativo, que hoje contempla serviços de Recursos Humanos, além de funcionalidades específicas para toda a sua tripulação (pilotos e comissários de bordo), caiu no gosto dos funcionários da empresa e, mais do que isso, rendeu ao CIO da companhia, Felipe Starling, o título de Executivo de TI 2023 na categoria Transporte e Logística.

A área de TI conduziu entrevistas com quase 300 pessoas, segmentadas em dois grandes grupos aeronautas (tripulação das aeronaves) e aeroviários (equipes em solo, que vão desde pessoal de áreas administrativas até mecânicos e atendentes nos aeroportos) para entender as dores e necessidades dos funcionários.

Leia também: Conheça os CIOs vencedores do prêmio Executivo de TI 2023!

Entre as dores mais urgentes estava a necessidade de modernizar o processo de apresentação dos funcionários ao trabalho, principalmente de comissários e pilotos. Os tradicionais relógios ou terminais de ponto dificultavam o controle, já que estamos falando de profissionais que vivem em trânsito, em aeroportos muito grandes e com escalas diversas e regidas por regulamentações bastante complexas.

“A apresentação para assumir o voo por geolocalização reflete diretamente na qualidade de vida dos tripulantes, que podem chegar ao aeroporto mais próximo ao horário do voo, e em mais produtividade para Azul”, resume. “Isso também permite que o aeronauta consiga saber com exatidão qual será o seu salário naquele mês”, diz o CIO. Ele explica que os pagamentos variam conforme a escala do funcionário, as horas de voo e outras variáveis. “Com a geolocalização, ele sabe qual será a sua remuneração tão logo a escala é divulgada”, afirma Starling.

Outras funcionalidades adicionadas ao aplicativo incluem emissão de passagens aéreas, informe de rendimentos, vagas disponíveis e automação no processo de envios de documentos, como atestados médicos. “Pessoas estão se candidatando mais a vagas internas, pois o acesso foi facilitado”, diz Starling.

Os acessos ao app ultrapassam os 700 mil por mês, sendo que o número de acessos únicos chegou a 13.745, o que representa 97% dos colaboradores da Azul, entre aeronautas e aeroviários. Para finalizar, 79% das apresentações dos tripulantes hoje se dão por geolocalização, contra apenas 13% que eram realizadas desta maneira na versão antiga do aplicativo.

*Texto originalmente publicado na 29ª edição da Revista IT Forum, disponível aqui.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Fernanda D’Angelo

Atuando há mais de 20 anos no mercado de TI, acumula passagens pelas principais redações especializadas e ampla experiência no mercado de comunicação corporativa. 

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.