ABES remove mais de 79 mil conteúdos piratas da web em 2020

Balanço anual de monitoramento da associação aponta queda no número de anúncios removidos

Author Photo
5:32 pm - 11 de março de 2021
Maioria dos brasileiros mudou comportamento na internet devido à risco de ameaças

A Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) anunciou nesta quinta (11) que apenas em 2020 removeu da web 79.177 anúncios, links e sites para softwares piratas, definidos como “conteúdos que davam acesso a arquivos que violam o Direito Autoral e a Propriedade Intelectual dos associados da entidade”. A ação acontece desde 2005 e é realizada por meio de um grupo de monitoramento da associação.

Desde o início do trabalho, a associação conseguiu derrubar 775 mil conteúdos ilegais.

O balanço deste ano aponta uma redução de aproximadamente 10% em relação ao mesmo período de 2019. A associação atribui o resultado a um programa de proteção chamado PPPI, fundado há 18 anos pelo Mercado Livre e cujo maior objetivo é reduzir a oferta de anúncios ilegais contendo software no site.

Leia mais: Parceria entre FDC e ABES quer mapear setor de software brasileiro

Até dezembro de 2020, a ABES contabilizou 56.928 links removidos por violarem direitos de propriedade. Foram retirados do ar 19.004 anúncios que promoviam produtos piratas. A entidade foi responsável por derrubar 110 websites que ofereciam downloads ilegais de software.

A associação faz o monitoramento da internet e notifica diretamente os próprios portais de e-commerce e provedores de acesso. Empresas associadas à ABES podem contar com o serviço de monitoramento gratuitamente encaminhando eventuais conteúdos ilegais para o Setor de Monitoramento de Internet da entidade.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.