Descubra a Rede IT Mídia
Descubra a Rede IT Mídia
Conheça os Fóruns HIT

5G: o que é essa revolução que vai mudar indústria e rotina das pessoas

Por Redação

Compartilhar

Por que o Brasil aguarda ansioso a chegada do 5G? Porque ele promete viabilizar a transformação em variados setores e consequentemente o dia a dia da sociedade. A consultoria IDC estima que a tecnologia irá gerar, até 2022, US$ 2,7 bilhões em novos negócios, apoiados em inteligência artificial, realidade virtual e aumentada, internet das coisas, nuvem, segurança e robótica.

Leia também – Leilão do 5G no Brasil: estamos atrasados ou chegaremos a tempo?

O que é o 5G?

Mas afinal, o que é o 5G? É o padrão de tecnologia de quinta geração para redes móveis e de banda larga, ou seja, o sucessor planejado das redes 4G, que fornecem conectividade para a maioria dos atuais dispositivos. Trata-se da próxima geração de rede de internet móvel, uma inovação que pode melhorar muito a velocidade de navegação de dispositivos móveis, como tablets e celulares.

5G no Brasil

Para entrar em cena, o 5G no Brasil ainda depende da realização do seu leilão, que sofreu atraso por conta da burocracia e da pandemia. De acordo com estimativas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o evento será realizado no final do 1º semestre de 2021. Segundo divulgação do Ministério das Comunicações, a previsão é para até julho deste ano. Mas quando o 5G vai chegar por aqui? Segundo o ministro das Comunicações Fabio Faria, em entrevista ao site gov.br, em junho de 2022, o 5G puro estará em funcionamento nas 27 capitais do Brasil.

Consultores do mercado temem que esse atraso coloque o Brasil em desvantagem em relação a outros países que já saíram à frente com o 5G, o que coloca o cenário no mundo mais competitivo do que o brasileiro. A pioneira no oferecimento da tecnologia foi a Coreia do Sul com o lançamento em 2019. Outros países, como Estados Unidos, China, Japão e Alemanha também estão avançando rapidamente no mercado mundial de telecomunicações com o 5G.

A revolução nos setores: 5G vs 4G

Com o 5G, a velocidade de internet será até cem vezes mais rápida do que a proporcionada pelo atual 4G e capacidade de suportar bilhões de dispositivos conectados em Internet das Coisas (IoT). Além de ser capaz de transmitir grandes volumes de dados e possibilitar maior conectividade entre dispositivos IoT.

Essa evolução vai possibilitar ao usuário 5G celular baixar um filme, por exemplo, em menos de 4 segundos ou carregar uma página na internet em 25 milissegundos. Sem contar que enquanto no 4G a capacidade é de 100 mil conexões por metro quadrado, no 5G essa quantidade é dez vezes maior.

Latência do 5G

Mas um grande trunfo do 5G, especialmente para a indústria, é a sua baixa latência, ou seja, a velocidade do tempo de resposta que proporciona ao clique do usuário. É o tempo de transferência de um pacote de dados que, segundo estimativas de especialistas, deverá ficar em torno de 1 a 4 milissegundos. Isso significa que esse tempo de resposta é cerca de 40 a 80 vezes menor em relação à tecnologia 4G. Mas o grande diferencial será na estabilidade da internet, oferecendo uma conexão mais confiável e fluida.

E o que essa baixa latência irá proporcionar? Principalmente o avanço da IoT. Vai impulsionar a adoção de carros autônomos que precisavam da segurança de tempos de respostas altamente rápidos, sem interrupções, bem como a telemedicina, no acompanhamento seguro de cirurgias a distância. Muitas serão as evoluções em vários outros setores da economia como financeiro e agronegócio.

Leia também – 10 tendências da TI para 2021 e como elas afetarão as estratégias dos CIOs

Impacto na Internet das coisas

IoT com o 5G vai ampliar a capacidade de conexão para mais de 1 milhão de aparelhos por metro quadrado, o que é vital para o desenvolvimento de casas e cidades inteligentes, conectando e gerenciando eletrodomésticos, carros, serviços. Assim, os dispositivos poderão estabelecer uma comunicação entre si, uma geladeira inteligente, por exemplo, pode fazer compras dos itens que estão faltando. É o futuro em curso.

Mercado de celulares 5G

Todas essas expectativas têm movimentado o mercado de 5G celular, com os aparelhos prontos para a tecnologia. De acordo com a IDC, mais de 35 milhões de unidades de smartphones 5G foram vendidas em 2020 nos Estados Unidos. Até 2024, esse volume pode totalizar 146,5 milhões de unidades. Para o Gartner, as vendas de aparelhos compatíveis com 5G devem somar 539 milhões de unidades em todo o mundo em 2021.

Essa ebulição irá transformar a indústria e a rotina das pessoas para melhor. É este o compromisso da inovação. Agora, o 5G precisa entrar em ação de fato por aqui, para revolucionar o mercado brasileiro e torná-lo mais competitivo no setor.