Materiais para Download
Descubra a Rede IT Mídia
Conheça os Fóruns

Digitalização e integração de dados são as palavras de ordem na Autodesk

Durante o Autodesk University, companhia apresentou lançamentos com foco na área de construção, com destaque para a aquisição da Spacemaker

Por  Mônica Wanderley

08:00 - 20 de novembro de 2020
Compartilhar
Reprodução/Autodesk University

A Autodesk, companhia especializada no desenvolvimento de softwares 3D para a execução de projetos nas áreas de construção — sendo o mais famoso o AutoCAD —, engenharia e entretenimento (como o Maya), realizou nesta semana a Autodesk University, evento iniciado na última terça-feira (17) em que a marca divulga seus principais lançamentos e apresenta sua visão de negócios para as áreas em que atua. 

Andrew Anagnost, CEO da companhia, abriu a conferência falando sobre a aceleração digital ocorrida por conta da pandemia. “Independentemente do que você faz, a tecnologia está envolvida”. O executivo continuou sua fala apresentando três conceitos pelos quais a empresa guiará sua estratégia: 

  • O setor de construção será digitalizado de forma permanente; 
  • As cadeias de suprimento serão mais distribuídas e resilientes; 
  • E a produção física e virtual será reformulada, em especial no setor de entretenimento. 

Com base nessas premissas, Anagnost apresentou alguns dos lançamentos da empresa no foco em arquitetura, engenharia e construção (AEC), área na qual o executivo acredita que as empresas já estão realizando uma revisão profunda nos processos para entender como utilizar os dados de forma mais estratégica.  

“Você já reimaginou como você aproveita a tecnologia, como usar melhor os dados, a automação e os insights para transformar a maneira como você faz as coisas. Você está transformando os desafios que enfrenta hoje em oportunidades de amanhã”, afirmou durante o painel de abertura.  

Inteligência artificial no apoio ao planejamento e tomada de decisão 

Agnost anunciou a expansão do portfólio do Autodesk Construction Cloud, que receberá novas extensões para auxiliar profissionais que atuam na gestão de projetos e unificarem informações em um único repositório e ter um controle maior sobre todas as etapas de desenvolvimento.  

Para isso, foram lançados o Autodesk Build, que combina duas soluções já existentes da empresa (PlanGrid e BIM 360) para oferecer um serviço mais completo de gestão de projetos; Autodesk Quantigy, que auxiliará na automatização de tarefas tanto em ambientes 2D como em 3D; e o BIM Collaborate, que conecta a tecnologia de Modelo da Informação da Construção à plataforma Construction Cloud. 

Sobre o BIM, vale ressaltar que Agnost classificou a tecnologia como “o centro da transformação digital” dentro da área de construção, então é provável que outras melhorias ou integrações relacionadas a ela sejam inclusas no portfólio da companhia com o passar do tempo.  

Dados e IA bases fundamentais para a construção de novas soluções 

Além das novidades relacionadas ao Construction Cloud, Agnost mencionou a compra da startup norueguesa Spacemaker, que utiliza IA para apresentar aos arquitetos que usam o software impactos e variantes nas construções que estão sendo desenhadas  

“[A solução criada pelo Spacemaker] permite analisar dezenas de critérios e qual impacto cada um terá no design, tudo em tempo real e diretamente na nuvem” explica Amy Bunszel, vice-presidente Sênior da Autodesk para design AEC.  

De acordo com a executiva, o sistema utiliza inteligência artificial para fornecer respostas para perguntas como “Quantas unidades podem ser construídas nesse espaço?” ou “Como a luz do dia, barulho ou vento impactam o resultado final da obra?” O que, no final das contas, resultará em um projeto com mais aproveitamento tanto para quem circula como para o responsável pelo empreendimento, que deverá ter um custo-benefício bem mais significativo. 

Existem alguns mercados fora do eixo varejista que estão desenvolvendo soluções muito válidas com tecnologias de ponta e o setor de construção é um deles. Daqui pra frente, é acompanhar como esses recursos transformarão essa área. 

Load more