Rating ESG: como as empresas são avaliadas?

Entenda quais são os critérios e a importância da classificação de ESG

Author Photo
3:00 pm - 23 de fevereiro de 2024
ESG, terceirização Imagem: Shutterstock

A discussão sobre ESG corporativa tem sido cada vez mais necessária, principalmente em empresas comprometidas com as boas práticas socioambientais e de governança. Não à toa os investimentos das empresas em ESG devem chegar a US$ 53 trilhões até 2025, segundo ESG Radar 2023, estudo da Infosys, líder global em consultoria e serviços digitais.

A fim de fornecer informações a investidores e consumidores sobre as credenciais de sustentabilidade das empresas, órgãos reguladores criaram os chamados “Ratings ESG”. Essa classificação aponta o nível de comprometimento da empresa com as medidas socioambientais, o que permite uma análise mais crítica à credibilidade e responsabilidade da empresa.

A classificação dos ratings ESG é feita por agências especializadas, que avaliam o risco de um negócio em relação ao seu comportamento, além de verificar se há um déficit ou ausência das práticas ESG no cenário empresarial. Como empresas de diversos setores adotam práticas socioambientais, a maioria das classificações está relacionada a critérios específicos, mas no geral, as agências responsáveis avaliam: divulgação regular de informações ESG; envolvimento em controvérsias ESG ou eventos de risco; supervisão de gestão e compreensão dos riscos e oportunidades; e se possui sistemas de gestão e de monitoramento eficazes para lidar com ESG.

Leia também: Tecnologia verde: um caminho rumo à sustentabilidade

O ESG para empresas de tecnologia, aliás, é um ponto de suma importância, principalmente quando falamos de Data Centers, grandes consumidores de energia que podem geram certo impacto ambiental. Para empresas desse segmento, adotar as práticas de ESG não só favorece a empresa no mercado, como também o meio ambiente. Atualmente, alguns Data Centers já contam com implementação de tecnologias de resfriamento eficientes, otimização de infraestrutura e até mesmo autoprodução de energia limpa.

Além disso, muitas das empresas se comprometem com questões sociais e comunitárias, o que as inclui em programas de responsabilidade social corporativa e as auxilia a impactar positivamente para a comunidade do local de onde operam.

Avaliar o desempenho e o comprometimento de empresas com os princípios ESG é essencial para promover a sustentabilidade e a responsabilidade no setor. Não à toa, nove em cada dez empresários planejam aumentar os investimentos em práticas ambientais, sociais e de governança, segundo estudo da Bloomberg. Ao adotar medidas de incentivo ao meio ambiente, cada vez mais empresas dão o exemplo e incentivam os demais a se responsabilizarem também.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.