TI Verde: a sustentabilidade deve começar pelo óbvio

79% dos executivos brasileiros afirmam que a sustentabilidade é central para o seu negócio, porém 39% dizem sofrer com um gap de habilidades

Author Photo
9:00 am - 30 de maio de 2024
Imagem: Shutterstock

A cada ano, as empresas em geral têm demonstrado mais sua preocupação com o tema da sustentabilidade, procurando implementar iniciativas verdes e projetos inovadores na tentativa de provar o quão sustentáveis elas são. Na teoria, essa estratégia parece ótima; no entanto, na prática, os dados mostram que esse não é um trabalho tão simples assim.

Segundo um estudo da IBM, publicado este ano, 79% dos executivos brasileiros afirmam que a sustentabilidade é central para o seu negócio, mas 40% relatam enfrentar desafios para financiar tais investimentos. O relatório ainda aponta que 39% dos entrevistados citam a falta de habilidades necessárias para o progresso do desenvolvimento sustentável nas organizações, ao passo que apenas 30% conseguem incorporar dados e insights sobre o tema para melhorias operacionais.

Leia também: Metade das empresas terão ferramentas de monitoramento de sustentabilidade até 2026

De acordo com a pesquisa Future Consumer Index de 2023, realizada pela EY-Parthenon, 60% dos entrevistados acreditam que os hábitos de compra e o comportamento sustentável são um estilo de vida e 71% deles se propõem a prestar mais atenção ao impacto ambiental causado pelo seu consumo. Implementar sustentabilidade significa incorporá-la ao longo de todo o negócio. Mas, para isso, é preciso ser estratégico, não adianta querer abraçar grandes ações se sua empresa não começar pelo óbvio.

Para muitas empresas, um dos principais desafios é a implementação da sustentabilidade na área de tecnologia, a chamada TI Verde, cujo foco é incentivar a utilização das ferramentas tecnológicas de maneira responsável, permitindo a redução do seu impacto no meio ambiente. Analisando a realidade atual do setor, identifiquei onde é possível alinhar TI Verde com a cultura de qualidade para solucionar os desafios que ameaçam o desenvolvimento sustentável das organizações. Listo abaixo algumas oportunidades:

Aumentar a eficiência energética e reduzir os custos operacionais

Sabemos que softwares mal otimizados consomem mais recursos computacionais, logo, dispõem de mais energia. Portanto, investir no desenvolvimento de sistemas eficientes contribui para a redução do consumo de energia e de recursos financeiros com a infraestrutura tecnológica e manutenção, por exemplo.

Minimizar a geração de resíduos eletrônicos

A perpetuação de softwares de baixa qualidade aumenta a probabilidade de falhas e bugs, em alguns casos, levando até ao descarte prematuro dos aparelhos eletrônicos, que, em sua maioria, são realizados de forma inapropriada. A longo prazo, investir em reutilização de código e minimização de requisitos reduz a utilização de recursos tecnológicos e financeiros para reparar ou substituir problemas frequentes nos hardwares, contribuindo também para a diminuição de resíduos eletroeletrônicos.

Ser inovador e se tornar mais competitivo

Com o mercado cada vez mais acirrado, destaca-se a organização que descobre como alinhar inovação e sustentabilidade para desenvolver produtos mais tecnológicos e entregar uma experiência personalizada e satisfatória para os usuários.

Implementar tecnologias como a computação em nuvem, que utiliza os recursos Cloud para minimizar o consumo desnecessário de energia, melhorando também a experiência do usuário ao acessar as informações é um bom caminho para a sustentabilidade. Para garantir que essas plataformas tenham um bom desempenho, é fundamental realizar testes de carga e stress.

Esses testes simulam o comportamento de um produto digital quando ele é acessado simultaneamente por um grande volume de usuários, garantindo que a infraestrutura (em data center local ou em nuvem) funcione adequadamente e que a experiência do usuário não seja impactada. Dessa forma, as empresas também conseguem dimensionar o nível ideal de recursos e da quantidade de máquinas necessárias para cumprir esta tarefa e evitam alocar mais do que o necessário, otimizando assim sua operação.

A adoção de uma abordagem como o Shift Left também é eficaz, pois busca identificar e solucionar os problemas nas etapas iniciais do ciclo de desenvolvimento. Ao inserir práticas de sustentabilidade nas primeiras etapas do ciclo, ajudará a prevenir problemas e, principalmente, a reduzir o retrabalho, o que torna o processo como um todo muito mais virtuoso e constante. Ambas as iniciativas são investimentos que contribuem para melhorar o desempenho dos produtos digitais e transmitir confiabilidade para o mercado, aumentando a competitividade das empresas e consolidando sua reputação.

Promover a inclusão digital

A sustentabilidade não está presente apenas nas questões ambientais, ela também diz respeito aos assuntos sociais, como a inclusão digital. Softwares acessíveis são essenciais para democratizar o acesso às tecnologias, independentemente da localização geográfica ou da situação socioeconômica do usuário.

Investir na qualidade dos sistemas ajuda a promover o acesso equitativo à tecnologia e as oportunidades online. Aplicar testes em condições adversas e de conexões lentas são ótimas formas de identificar bugs e garantir uma experiência satisfatória para diferentes públicos, pois estes testes consideram questões inerentes à realidade do usuário, como velocidade de sua conexão ou modelo e capacidade do smartphone utilizado para acessar os canais digitais de uma empresa. Quando uma empresa considera essas questões ela aumenta o seu leque de oportunidades e ao mesmo tempo demonstra respeito e valorização pelo usuário.

Iniciar a jornada em direção ao desenvolvimento sustentável começa pelo óbvio, mas se estende a uma visão mais ampla, incorporando a cultura de qualidade como aliada. A união entre TI verde e cultura de qualidade não apenas coloca as organizações em destaque no mercado, mas também impulsiona os negócios e ajuda a desenvolver uma reputação sólida. Afinal, hoje a sustentabilidade deixou de ser uma escolha para se tornar um compromisso das empresas bem-sucedidas.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias! 

Author Photo
Grace Libânio

Head de negócios da Sofist.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.