Suas equipes de desenvolvimento de aplicativos corporativos visitarão o Dynamic Island da Apple?

A Apple transformou com sucesso a parte da tela do iPhone que todos ignoravam em um lugar para ser visto

Author Photo
10:01 am - 15 de setembro de 2022
Dynamic Island -Divulgação Apple Dynamic Island -Divulgação Apple

Enquanto você pensa nisso, o recém-lançado recurso Dynamic Island da Apple provavelmente se tornará um ponto de interação crítico entre aplicativos e usuários dos telefones iPhone 14 Pro e Pro Max que o suportam. Parece uma ótima oportunidade para experiências de aplicativos B2C e B2B que podem criar conexão digital com usuários finais.

O que é Dynamic Island?

O Dynamic Island transforma o entalhe chato da Apple, atrás de onde fica a câmera FaceID, em uma área interativa empolgante que permite aos usuários monitorar atividades importantes de aplicativos (como ETA do serviço de entrega, reprodução de música e placares esportivos) e assumir o controle dos aplicativos.

É possível manter dois aplicativos ativos no Dynamic Island enquanto trabalha em outro aplicativo. (Para muitos, isso se resume a olhar o Twitter enquanto espera pela entrega da pizza. Não vamos julgar.)

No estilo típico da Apple, o Dynamic Island apresenta-se em diversas formas com animações fluidas. As informações apresentadas devem ser vistas como dados visíveis – você não estará lendo livros ou se envolvendo em tarefas mais sofisticadas no Dynamic Island da Apple. Você tem outros aplicativos para isso.

A Apple ativará o recurso, que depende de novas estruturas de Live Activities, em uma versão posterior do iOS 16. “Uma vez que Activity Kit esteja disponível em uma atualização para iOS 16, você poderá implementar Live Activities e interagir com eles no Dynamic Island”, disse a Apple aos desenvolvedores.

A Dynamic Island não está disponível universalmente. Ele será suportado apenas nos modelos de iPhone mais caros da Apple e explora a área em forma de pílula que substitui o entalhe.

Para conseguir isso, a Apple redesenhou sua câmera TrueDepth (selfie), tornando-a menor. Ela também colocou um sensor de proximidade atrás da tela. O importante sobre isso é que, se você estiver olhando para o telefone, essa pequena área interativa provavelmente chamará sua atenção, pois também é onde fica o sensor FaceID.

Como funciona o Dynamic Island?

O recurso conta com a tela OLED, que pode desligar pixels individuais, tornando-os pretos. Isso permitiu que a Apple projetasse uma interface de usuário para a área que muda de forma para refletir o conteúdo do que ela faz. Esse espaço é usado para fornecer pequenas informações, como as descritas acima ou dados relevantes para seu aplicativo.

As estruturas do Live Activity que a Apple disponibiliza para os desenvolvedores são projetadas para fornecer insights ativos sobre informações relacionadas ao aplicativo. Isso significa compartilhamento e entrega de viagens, resultados esportivos, cronômetros, tempos de voo ou trânsito e muito mais.

O que a Apple disse sobre o Dynamic Island

A Apple chamou Alan Dye, Vice-Presidente de Design de Interface Humana, para explicar o recurso, que transforma uma seção da tela que muitos viram como espaço morto em uma seção que não deve ser ignorada. Com a modéstia habitual, a Apple disse que o Dynamic Island “desfoca a linha entre hardware e software”.

Ele explicou que faz isso compartilhando alertas em tempo real em diferentes formas para refletir que tipo de ação está ocorrendo. Não é como as Notificações, que também existem, mas são projetadas para oferecer suporte a atividades contínuas em segundo plano.

Em comunicado, a empresa também disse:

“Sem impedir o conteúdo na tela, o Dynamic Island mantém um estado ativo para permitir aos usuários acesso mais fácil aos controles com um simples tap-and-hold [toque e mantenha pressionado]. Atividades contínuas em segundo plano, como Mapas, Música ou um cronômetro, permanecem visíveis e interativas, e aplicativos de terceiros no iOS 16 que fornecem informações como resultados esportivos e compartilhamento de viagens com Live Activities podem aproveitar o Dynamic Island”.

Em outras palavras, ele funciona para combinar notificações, alertas e atividades em um espaço altamente interativo.

Que tipo de atividades suporta?

A Apple descreveu vários usos do Dynamic Island durante sua apresentação. Diferentes usos se apresentam em diferentes formas, refletindo as informações que estão tentando apresentar.

Para suportar vários aplicativos, a ilha se divide, apresentando-se como uma pequena forma de pílula à esquerda com um círculo à direita. Eles podem exibir informações diferentes de aplicativos diferentes. Quando tocado, o item escolhido fica maior para que você possa interagir.

A empresa mostrou algumas maneiras pelas quais as pessoas poderiam usar o recurso. É importante ressaltar que a Apple também criou frameworks para permitir que os desenvolvedores introduzam suporte em seus aplicativos. Em outras palavras, os exemplos demonstrados pela Apple não são as únicas maneiras pelas quais o recurso pode ser usado.

Confirmações de pagamento do Apple Pay – neste caso, o Dynamic Island apresenta-se como uma forma quadrada para confirmar que o pagamento foi realizado;
Os mapas podem usar o recurso para mostrar direções;
Controles de reprodução de música, títulos de músicas e assim por diante. Quando está tocando uma música, mas você sai do aplicativo de música, você verá uma pequena imagem de capa aparecer no lado esquerdo da ilha com uma forma de onda de música ao vivo à direita;
Acompanhamento de passeios ou entregas;
Temporizadores;
Resultados esportivos;
Vida útil da bateria, status de carregamento e indicadores de privacidade.

O que a Apple também fez foi criar uma seção de exibição que promete oferecer o maior envolvimento casual disponível em qualquer lugar do dispositivo. Acho que essa pode ser uma oportunidade para empresas que podem pensar criativamente sobre como usar esse espaço para criar experiências altamente úteis com seus aplicativos iOS.

Também é importante notar que o Digital Island é mostrado em um dispositivo com uma tela sempre ativa, o que significa que você pode colocar seu telefone em uma mesa em uma reunião e ainda dar uma olhada para acompanhar os placares esportivos, por exemplo.

Live Activities e Activity Kit

As estruturas da Apple para fornecer essas interações são chamadas de Live Activities e Activity Kit, usadas em conjunto com WidgeKit e SwiftUI. “O Live Activities exibe e atualiza os dados mais atuais de um aplicativo na tela de bloqueio do iPhone. Isso permite que as pessoas vejam as informações que elas mais se importam ao vivo, rapidamente”, explicou a Apple.

Embora não estejam disponíveis no lançamento do iOS 16, eles serão introduzidos em uma atualização no final do ano, disse a empresa. O Live Activities explorará o WidgetKit e o SwiftUI para exibir informações, enquanto o Activity Kit lidará com o ciclo de vida desses dados – uma Live Activity só pode ficar ativa por até oito horas, mas pode permanecer no LockScreen por mais quatro horas depois disso.

Live Activities não são aplicativos em si: eles funcionam em uma sandbox e não desfrutam de acesso exclusivo à rede, o que significa que as informações que eles apresentam são fornecidas no aplicativo relevante.

Será importante garantir que a experiência oferecida por qualquer aplicativo que suporte o Dynamic Island seja suficientemente significativa para que as pessoas permaneçam envolvidas com as informações fornecidas.

Eu realmente não acredito que o Dynamic Island seja um espaço para mensagens de marketing, não importa o quão sutil seja – é um espaço ativo para informações ativas que os usuários desejam e precisam. Definir onde está esse relacionamento em termos de interação da sua própria empresa será uma tarefa exclusiva de cada empresa.

Os desenvolvedores podem saber mais sobre Live Activities em uma nota de desenvolvedor da Apple que está disponível aqui.

O que vem depois?

O 9to5Mac já está se perguntando como esse recurso pode funcionar em um iPad. Também é relativamente fácil imaginar isso como o tipo de tecnologia que pode ter sido destinada à Touch Bar em um Mac.

Mas, para mim, o Dynamic Island também parece valioso, espaço de experiência interativa imersiva que você pode imaginar sendo visível nas interfaces de usuário baseadas em AR. Esse potencial pode ser o maior motivo para os desenvolvedores corporativos explorarem as novas estruturas do Live Activities da Apple, pois é plausível que elas façam parte de como a empresa permitirá a interatividade de aplicativos no espaço AR, principalmente em experiências vestíveis.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.