Startup Cargo X decide manter home office até final de 2020

Empresa manterá, ao menos, 50% da equipe em casa. Pesquisa revela que modalidade contribuiu para aumentar índice de satisfação de funcionários

Author Photo
10:00 am - 24 de junho de 2020

A startup Cargo X anunciou nesta semana que deixará, ao menos 50% da sua equipe, trabalhando em regime de home office pelo menos até o final de 2020 mesmo diante de uma possível flexibilização da quarentena. A empresa também avalia repensar a forma que atua em seus escritórios, trabalhando em formatos flexíveis, remotos e até mesmo rotativos.

“Vamos manter em casa principalmente nossos colaboradores mais vulneráveis ao vírus ou que residem com familiares pertencentes aos grupos de risco”, diz Federico Vega, CEO da Cargo X. “Seguiremos avaliando o comportamento da pandemia nos próximos meses para decidir se serão necessárias novas medidas de prevenção e provavelmente iremos implementar diferentes planos de flexibilização. É certo que nossa forma de trabalho não voltará a ser como era antes da quarentena”, completa.

Para ele, o home office é um caminho sem volta não somente pela questão da redução de custos com espaço físico, transporte e insumos, entre outros, mas também porque empresas que forçarem o retorno ao escritório poderão perder talentos.

“A quarentena serviu para provar que muitos profissionais conseguem ser produtivos de qualquer lugar, muitos até mais do que trabalhando no escritório. Outra vantagem será a possibilidade das empresas contratarem profissionais que residem em outras cidades, ampliando a oferta de mão de obra independentemente do local de residência do colaborador, que também irá ter mais oportunidades de trabalhar para empresas de outras cidades onde estão os grandes centros de negócios. As empresas que não observarem esta tendência certamente perderão talentos”, observa Vega.

Termômetro da cultura organizacional

A Cargo X implementou em maio uma pesquisa para medir o clima entre as equipes e constatou que houve um aumento de 25% no índice de satisfação quando comparado ao ano passado. O estudo revelou que os colaboradores se sentiram mais produtivos, felizes e eficientes trabalhando em casa, sendo que muitos deles afirmaram ter observado até mesmo uma melhoria na comunicação interna e uma maior disposição para contribuir com a missão da empresa.

“Por outro lado, ainda há fatores de preocupação que precisam continuar sendo considerados. Mais de 20% informaram se sentir mais estressados neste momento e cerca de 15% alegaram não conseguir se concentrar em suas atividades por não terem um espaço adequado”, assinala Matheus Jacobini, Diretor de Gente e Gestão da Cargo X.

“Isso não necessariamente está associado apenas à condição de trabalho em home office mas também a toda a situação de pandemia que estamos vivendo e, ao passar este período, esperamos que este cenário mude. Há ainda outros aspectos importantes para serem levados em consideração: a cultura é outro desafio no trabalho remoto. Os profissionais menos experientes apresentam mais dificuldade de trabalhar com autonomia e responsabilidade sem uma supervisão direta e isso precisa ser pensado e levado em consideração”, complementa Jacobini.

Para compensar a perda de contato no dia a dia e reduzir a sensação de isolamento, a Cargo X tem organizado sessões recorrentes de videoconferência individuais e em grupo e os colaboradores têm tido um acompanhamento muito próximo pelos profissionais da área de Gente e Gestão. Além disso, promoveu “happy hours virtuais” para propiciar uma maior socialização e implementou o projeto “Conexão”, que oferece aulas opcionais e gratuitas, incluindo cursos profissionais, treinamentos e aulas de meditação e culinária.

“A covid-19 veio acelerar uma tendência que só iria se consolidar em 10 a 15 anos. No ‘novo normal’ o mundo será ainda mais conectado e certamente muitas pessoas irão dar preferência ao trabalho remoto. Até aqui nossa experiência na Cargo X está sendo positiva e estamos abertos para analisar novos modelos”, finaliza Vega.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.