Lumu, de cibersegurança, levanta US$ 8 milhões

Aporte será aplicado em estratégias de vendas, marketing e atração de talentos

Author Photo
9:13 pm - 08 de agosto de 2022
Imagem: Shutterstock

A empresa de cibersegurança Lumu, com sede em Miami, Flórida, anunciou a captação de US$ 8 milhões. O aporte liderado pela Panoramic Ventures eleva o financiamento total da empresa para US$ 15,5 milhões. Outros investidores incluem a KnowBe4 Ventures; Lane Bess, ex-executivo da Zscaler e da Palo Alto Networks; e Tom Noonan, ex-CEO da Internet Security Systems e SB Opportunity Fund do SoftBank Group.

Com o investimento, a Lumi afirma que buscará ampliar iniciativas de vendas e marketing, além de buscar atrair talentos no concorrido setor de cibersegurança.

“Estamos empolgados em continuar apoiando a Lumu nessa fase de hipercrescimento, pois as organizações em todas as verticais estão percebendo o valor de medir o comprometimento em suas redes e agir com base nesses dados imediatamente”, disse Paul Judge, sócio-gerente da Panoramic Ventures.

Leia também: EY dedicará US$ 1 bilhão a nova plataforma de auditoria

A Lumu oferece um modelo de avaliação contínua de comprometimento que permite que organizações meçam e entendam o comprometimento para reduzir a brecha de detecção de violação de meses para minutos de forma contínua e intencional. As equipes recebem informações acionáveis ​​sobre quem foi impactado, quando o incidente ocorreu e a melhor forma de responder antes que ele se transforme em um problema maior.

Atualmente, a empresa tem mais de 3.100 organizações usando sua tecnologia, com sua plataforma detectando mais de 345 milhões de contatos adversários.

“Nossa plataforma fornece contexto em nível granular para entender cada incidente e as técnicas específicas usadas pelos invasores, para que os profissionais de cibersegurança possam reduzir incidentes maliciosos e, em geral, melhorar sua pilha de segurança. Com os cibercriminosos se aproveitando rapidamente das crises econômicas, esta rodada de financiamento enfatiza o quão crítico é o momento para as empresas priorizarem os mecanismos de proteção e defesa”, comentou Ricardo Villadiego, fundador e CEO da Lumu.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.