Como manter seu aplicativo rodando e seguro na Black Friday

No dia 29 de novembro consumidores de todo o país vão aproveitar as ofertas de uma infinidade de estabelecimentos comerciais.

Author Photo
12:52 pm - 22 de novembro de 2019

A Black Friday brasileira está chegando. No dia 29 de novembro consumidores de todo o país vão aproveitar as ofertas de uma infinidade de estabelecimentos comerciais. Muitas dessas compras serão realizadas via websites e aplicativos. O e-commerce brasileiro, inclusive, está indo de vento em popa: o setor aumentou 12% no faturamento e 20% no número de pedidos, de acordo com a Nielsen.

Pesquisa do Google informa que a intenção de compras em diversas categorias quase dobrou de 2018 para 2019. Oitenta e quatro por cento dos clientes dizem que pretendem buscar novas lojas e marcas e 25% dos entrevistados pretendem comprar em mais de um canal (sites, aplicativos, lojas físicas). Além disso, 36% dos consumidores consultados pretendem comprar via apps.

Ou seja, a atenção aos canais digitais deve ser grande! E vai além de mantê-los em operação. É fundamental fornecer uma experiência única para os clientes. No mundo digital, isso quer dizer aplicativos rápidos, sem quedas e seguros. Como bem podemos observar pela pesquisa citada, se o cliente passar por algum tipo de dificuldade com o seu app, ele irá comprar utilizando alguma outra opção.

Maximizar a segurança, garantir alta disponibilidade e performance envolve um cuidado rigoroso com a infraestrutura das aplicações, antes mesmo de estarem prontas para uso. É importante que sejam implantados processos e ferramentas, além de uma governança forte para garantir a continuidade dos investimentos e ações realizadas.

Durante períodos críticos, como a Black Friday, é fundamental realizar um monitoramento profundo em todos os componentes do ambiente de infraestrutura e aplicações para detectar problemas antes mesmo que estes gerem impactos aos clientes.

Tanto a infraestrutura quanto as aplicações devem ser arquitetadas com o objetivo de sustentar altos volumes de acesso e tráfego para não ocorrer nenhum incidente durante o período que representa uma das maiores oportunidades de vendas dos varejistas.

Além disso, os cuidados com segurança devem ser redobrados, visto que o período da Black Friday gera um grande interesse por parte de fraudadores e torna as empresas de e-commerce suscetíveis a ataques dos mais diversos tipos.

É preciso estar preparado para fraudes, ataques contra possíveis vulnerabilidades e ataques de DDoS (Distributed Denial of Service) que têm por objetivo tornar o ambiente indisponível.

Para isso existem diversas tecnologias especializadas na proteção de ambientes multicloud, como firewalls de aplicação, sistemas de proteção de nuvens públicas e privadas, monitoramento para detecção e bloqueio de ataques e até mesmo ferramentas de blindagem de aplicações mobile para proteger os usuários de lojas virtuais em seus próprios smartphones.

Com tudo isso em mente, a possibilidade de atingir bons ganhos durante esse período é enorme. Além dos lucros imediatos, uma boa performance na Black Friday pode garantir a fidelização do cliente para outros momentos do ano, assim como uma boa propaganda boca-a-boca entre consumidores traz ganho de visibilidade.

*Por Fabio Soto, diretor Executivo da Agility

**Sobre a Agility: empresa nacional com 28 anos no mercado, a Agility é uma empresa de inteligência em tecnologia que integra serviços e soluções especializadas nos desafios dos negócios digitais e infraestrutura para o ciclo de vida de aplicações. A Agility acompanha seus clientes durante toda a jornada de implementação e adoção da tecnologia. A empresa possui mais de 150 colaboradores ativos e atende mais de 200 clientes em diversos segmentos. Para mais informações.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.