Certifica compra Bry Tecnologia e se funde com a Syngular

Grupo Certifica nasce avaliado em R$ 300 milhões. Movimento busca aumentar share de mercado das empresas e já prevê novas aquisições

Author Photo
6:00 pm - 25 de junho de 2024
Heitor Pires, CEO da Certifica (Imagem: Divulgação)

A Certifica, especializada em certificados digitais, anunciou a compra do controle acionário da Bry Tecnologia, que desenvolve tecnologia de assinatura, identificação e certificação digital. O movimento acontece ao mesmo tempo em que a empresa se funde à Syngular, autoridade certificadora joint venture entre a Certifica e a Bry.

Segundo a empresa, as operações dão origem ao agora chamado Grupo Certifica, cuja avaliação de mercado ultrapassa R$ 300 milhões e faturamento de R$ 100 milhões em 2023. O objetivo da criação do grupo é ampliar a participação no mercado de certificação e assinatura digital, diz a empresa.

“Com esses movimentos de fusão e aquisição, o grupo consolida sua operação de tecnologia e de vendas e busca se tornar a maior empresa de certificação, identificação e assinatura digital do país”, conta Heitor Pires, CEO do grupo.

O executivo explica que as três marcas seguirão atuando em mercados distintos. A Bry como desenvolvedora de tecnologias de identificação e biometria, a Certifica como distribuidora de soluções digitais e a Syngular como autoridade certificadora de Nível 1 ICP-Brasil.

Leia também: CIOs enfrentam cobranças por valor, mas orçamentos estão apertados

Pires se mantém como CEO das empresas e do grupo, mas a ideia é que no futuro ocupe o comando do Grupo e que cada empresa tenha um CEO.

Somadas as empresas tem 410 colaboradores e 2 milhões de clientes, contabiliza a Certifica. Ao todo, são mais de 3 bilhões de assinaturas digitais, 1,5 bilhão de carimbos do tempo, 30 milhões de dados biométricos e mais 8 milhões de certificados digitais. Segundo a companhia, isso representa 19% do volume de emissões no País.

O Grupo Certifica diz ter no horizonte novas fusões e aquisições a serem anunciadas nos próximos meses.

Razões da fusão

A Certifica nasceu em 2013 e operava como revendedora de certificados digitais. Como alternativa operacional e financeira aos custos cada vez maiores das certificações, a empresa buscou um parceiro para desenvolver a tecnologia e otimizar custos. Foi quando a Bry Tecnologia se tornou parceira.

Da parceria entre ambas surgiu a Syngular em 2021, que passou a operar como autoridade certificadora em 2023. “Como a Syngular é uma autoridade certificadora nível 1, acabou competindo com a Certifica. Por isso tomamos a decisão de unificar a operação das duas empresas”, diz Pires.

Com a aquisição do controle acionário da Bry e a fusão com a Syngular, o Grupo Certifica quer ser referência em certificação digital no País, explica Pires. “Agora, além da máquina de vendas que já tínhamos com a Certifica, temos a autoridade da Syngular e o domínio sobre a tecnologia da Bry e isso nos permite continuar evoluindo nossas soluções”, explica.

Segundo o executivo, o movimento vai permitir integrar as tecnologias de identificação digital, biometria, assinatura digital e eletrônica, emissão de certificados digitais, registro de indícios de recebimento e abertura de documentos, protocolo digital e carimbo do tempo em uma mesma plataforma.

Siga o IT Forum no LinkedIn e fique por dentro de todas as notícias!

Author Photo
Redação

A redação contempla textos de caráter informativo produzidos pela equipe de jornalistas do IT Forum.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.