ArcelorMittal cria fundo de R$ 100 milhões para startups brasileiras

Fundo investirá em 15 startups nos próximos quatro anos relacionadas a áreas estratégicas da empresa, como siderurgia, sustentabilidade e novos negóci

Author Photo
8:52 pm - 18 de maio de 2021
Paula Harraca, Diretora de Estratégia, Inovação e Transformação do Negócio na ArcelorMittal Aços Longos LATAM e Mineração Brasil. Foto: Leo Drumond- NITRO

A empresa siderúrgica ArcelorMittal anunciou, nesta terça-feira (18), a criação de um fundo de com investimentos de R$ 100 milhões destinados ao desenvolvimento de startups no país e na América Latina. O objetivo é investir em 15 startups nos próximos quatro anos que possuam soluções em teste e potencial de crescimento nas áreas de siderurgia, mineração, construção civil, indústria, sustentabilidade, logística, comercial, varejo e distribuição

O fundo Smart Ventures, do qual a ArcelorMittal é a única cotista, é o primeiro fundo Corporate Venture Capital (CVC) criado pela companhia no mundo. A iniciativa integra o reposicionamento da empresa a fim de fomentar a inovação na indústria do aço, o que também inclui uma nova diretoria voltada à estratégia, inovação e transformação de negócio.

“O aporte inédito reforça o olhar da empresa para o futuro, que é o que a mantém há 100 anos atual e apta a constantes desafios, além de líder na produção de aço no Brasil”, destaca Jefferson de Paula, CEO da ArcelorMittal Aços Longos LATAM e Mineração Brasil.

Leia mais: Fintechs brasileiras já somam US$ 731 milhões de investimentos em 2021

À frente da nova diretoria, a executiva Paula Harraca liderará as ações do fundo com a missão de integrar a estratégia com iniciativas a agenda ambiental, social e de governança (ESG, da sigla em inglês) e o desenvolvimento de novos negócios.

“Diante deste cenário, o segmento de aços longos da ArcelorMittal ousa ao agrupar agendas de futuro que não costumam estar unidas em uma mesma diretoria, por entender que são interdependentes e que na sua integração se cria um lugar de potência transformadora para alavancar a performance da empresa de forma sustentável”, enfatiza Harraca.

Além do aporte financeiro, o grupo siderúrgico também oferecerá mentorias para as startups selecionadas. Com o Smart Ventures, a companhia expande a estratégia iniciada com o Açolab, hub de inovação do setor siderúrgico criado há três anos. O laboratório de inovação é considerado é pela empresa o primeiro desse tipo no mundo e conecta mais 4.500 mil startups, sendo 30% delas brasileiras.

 

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.