Amazon desiste de mais de 40 instalações de operações nos EUA

Movimento contrasta com os últimos anos, quando a empresa dobrou o tamanho de rede de logística

Author Photo
11:34 am - 05 de setembro de 2022
Caixa de entregas amazon Adobe Stock

A Amazon.com está determinada a diminuir o tamanho de sua operação de entregas em meio à desaceleração do crescimento das vendas. A empresa abandonou dezenas de instalações existentes e planejadas nos Estados Unidos, de acordo com uma consultoria.

A MWPVL International Inc., que rastreia a presença imobiliária da Amazon, estima que a empresa fechou ou cancelou os planos de abrir 42 instalações, totalizando quase 25 milhões de pés quadrados de espaço útil. A empresa atrasou a abertura de mais 21 locais, totalizando quase 28 milhões de pés quadrados. A gigante também cancelou alguns projetos europeus, principalmente na Espanha.

Ainda nesta semana, a Amazon alertou autoridades em Maryland que planeja fechar duas estações de entrega no próximo mês em Hanover e Essex, perto de Baltimore, que empregam mais de 300 pessoas. Os movimentos são um contraste marcante com os anos anteriores, quando a companhia corria para abrir novas instalações e contratar milhares de trabalhadores para se preparar para a temporada de compras de fim de ano. A Amazon continua a abrir instalações onde requer mais espaço para atender à demanda dos clientes.

“Restam alguns cortes sérios a serem feitos antes do final do ano – na América do Norte e no resto do mundo”, disse Marc Wulfraat, fundador e presidente da MWPVL. “Dito isso, eles continuam a entrar em operação com novas instalações este ano em um ritmo surpreendente.”

Maria Boschetti, porta-voz da Amazon, disse que é comum a empresa explorar vários locais ao mesmo tempo e fazer ajustes “com base nas necessidades da rede”.

“Pesamos uma variedade de fatores ao decidir onde desenvolver futuros sites para melhor atender os clientes”, disse ela em um comunicado. “Temos dezenas de centros de atendimento, centros de triagem e estações de entrega em construção e evoluindo em todo o mundo.”

Os fechamentos de Maryland fazem parte de uma iniciativa para transferir o trabalho para edifícios mais modernos. “Observamos regularmente como podemos melhorar a experiência de nossos funcionários, parceiros, motoristas e clientes, e isso inclui a atualização de nossas instalações”, disse Boschetti. “Como parte desse esforço, fecharemos nossas estações de entrega em Hanover e Essex e ofereceremos a todos os funcionários a oportunidade de se transferir para várias estações de entrega próximas.”

Com o aumento de vendas online durante a pandemia, a Amazon dobrou o tamanho de sua rede de logística em um período de dois anos, uma rápida expansão que excedeu a de rivais e parceiros como Walmart Inc., United Parcel Service Inc. e FedEx Corp. Por um tempo, a Amazon estava abrindo um novo armazém em algum lugar nos EUA aproximadamente a cada 24 horas.

*Com informações da Bloomberg

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.