Líderes em cibersegurança devem priorizar investimentos em 5G e IA

Segundo estudo da Tempest, entretanto, adoção dessas tecnologias é ainda relativamente baixa

Author Photo
6:18 pm - 19 de agosto de 2022

Executivos de cibersegurança acreditam que o 5G e a Inteligência Artificial são as tecnologias que mais causarão impacto em um futuro próximo. Segundo uma pesquisa quantitativa da Tempest feita em parceria com o DataFolha, 57% dos entrevistados apostam no 5G como a principal fronteira de mudança tecnológica nos próximos três anos, enquanto 52% acreditam que a transição ocorrerá devido à IA e Machine Learning.

No total, foram entrevistados gestores, líderes e técnicos responsáveis pela área de segurança digital de 172 empresas. Na análise do estudo, os resultados indicam que essas tecnologias representarão um marco tanto do ponto de vista de negócios quanto de investimentos em cibersegurança.

Entretanto, Lincoln Mattos, CEO da Tempest, lembra que é fundamental que executivos e responsáveis pela segurança da informação saibam dos riscos envolvidos na adoção de tais recursos. “Estamos avançando rapidamente para um cenário de alta complexidade e hiper conectividade, no qual o fluxo de dados de alto valor é cada vez mais intenso. Ao mesmo tempo em que são responsáveis por inovações significativas para os negócios, essas novas tecnologias trazem certas vulnerabilidades que demandam análises e investimentos”, afirma o executivo.

No momento, apenas 11% dos entrevistados adotam o 5G em seus processos digitais. O uso de Big Data e Analytics (31%), Distributed Cloud (22%), Assistentes Virtuais (21%), Inteligência Artificial e Machine Learning (19%) aparece em percentuais mais altos de adoção. Tecnologias como blockchain e digital twins ainda estão distantes da realidade de boa parte das organizações atualmente, com 7% e 4%, respectivamente.

A pesquisa também investigou a percepção dos riscos envolvendo estas tecnologias. De acordo com a opinião dos gestores, nenhuma das tecnologias pesquisadas aparecem em algum grau excessivamente alto de exposição a cyber riscos, com todas elas girando em patamares abaixo dos 24%.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.