Falta de representatividade feminina na TI barra mais mulheres no setor

Apesar do cenário, maioria das mulheres sente que mercado de trabalho em TI tem melhorado para elas, aponta pesquisa da Yoctoo

Author Photo
3:10 pm - 09 de setembro de 2022
mulheres, TI, tecnologia Imagem: Shutterstock

Pesquisa realizada pela Yoctoo, empresa de recrutamento, sobre a atuação de mulheres no setor de TI aponta melhorias na percepção do mercado de trabalho nos últimos três anos. Entretanto, alguns desafios ainda persistem. Para 46% das mulheres a falta de representatividade, ou seja, poucas mulheres servindo de exemplo, ainda é um dos desafios mais desgastantes da carreira. Esse número reflete também em outro dado levantado pelo estudo. Para 35% das mulheres, não ter líderes femininas para as desenvolveram na carreira é uma barreira de crescimento.

O estudo em sua 3a edição coletou dados de uma amostra de 286 respondentes entre 26 e 40 anos, em diferentes níveis de maturidade na carreira, de estudantes a executivas de TI.

Quando comparada com a primeira edição do estudo, aplicado em 2019, a perceção do mercado de trabalho mostrou uma leve melhoria. Em 2019, 83% das mulheres concordavam que o mercado de trabalho havia melhorado para mulheres em TI. Em 2022, 85% das mulheres concordam com a mesma percepção.

A pesquisa também buscou medir o preconceito de gênero, com a principal queixa ouvida para 46% das mulheres sendo o Manterrupting (quando homens interrompem a fala de mulheres continuamente); e para 35% o Mansplanning (explicações óbvias de um homem a uma mulher). A falta de equiparação salarial foi citada por 28% das mulheres e preocupantes 21% afirmaram ter sofrido assédio moral no ambiente de trabalho ou estudos.

O estudo ainda identificou que 61% das mulheres disseram ter que provar suas habilidades técnicas o tempo todo e, no caso das líderes de equipes técnicas, esse percentual sobe para 81%.

De acordo com o estudo, as mulheres se motivam a buscar carreira em TI pois são apaixonadas pela área, encontram nela a oportunidade de aprendizado contínuo e acreditam que o setor remunera bem e oferece benefícios.

Há ainda outros empecilhos que desmotivam elas a buscar vagas de TI. Das entrevistas, 53% afirmaram que vagas 100% presenciais podem afastá-las. Esse percentual é ainda maior para cargos de liderança, com 69% das entrevistadas líderes técnicas afirmando que se desmotivam com vagas que exigem a presença integral nos escritórios.

 

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.