“Dívida técnica” afasta desenvolvedores de empresas com sistemas legados, aponta pesquisa

Pesquisa chama atenção para a dívida técnica como critério para abandonar um emprego em um contexto de escassez de talentos

Author Photo
4:16 pm - 30 de setembro de 2021

Embora o mercado de trabalho de profissionais de TI seja competitivo e até escasso de talentos específicos, além de salários atraentes e a sede por novos desafios, outro critério pode afetar os profissionais de TI em suas escolhas de carreira. Uma pequena pesquisa com 200 engenheiros mostrou que mais da metade deles consideraram deixar seus empregos pela dívida técnica da empresa.

As dívidas técnicas são criadas por práticas de codificação anteriores, que, enquanto “dívida”, representam uma alta demanda de suporte a sistemas legados. Em um nível alto, diz a publicação, o débito técnico é o preço pago pelo suporte a sistemas legados, em vez de reformulá-los ou implementar um sistema novo e melhor.

A pesquisa realizada pela Stepize, empresa que se concentra em dívidas técnicas rastreando problemas de desenvolvimento em grandes editores de código, como o VS Code, com 200 engenheiros de software, tentou descobrir por que eles deixaram seus empregos. De acordo com a pesquisa, mais da metade dos engenheiros (51%) cogitaram sair ou abandonar o emprego por causa de dívida técnica.

Desse grupo que se sente incomodado com questões técnicas de endividamento, cerca de 20% afirmam que esse tipo de endividamento é a principal razão pela qual saíram de uma empresa.

Deve-se considerar que a empresa tenta resolver os desafios de dívida técnica que as organizações enfrentam, mas, ao mesmo tempo, destaca o site ZDNet, a dívida técnica pode ser uma área digna de atenção, considerando o quão difícil é contratar e reter engenheiros de software.

“Considerando o quanto custa contratar novos engenheiros, as empresas precisam manter a rotatividade de pessoal o mais baixa possível. E a melhor maneira de fazer isso é administrar cuidadosamente a dívida técnica para manter uma base de código saudável”, disse Alex Omeyer, CEO da Stepsize .

A pesquisa questionou os entrevistados sobre os critérios para a escolha de um novo emprego e eles puderam escolher vários fatores que consideram importante para um novo cargo.

A maioria (82%) citou o salário como um dos “fatores mais importantes”. “Desafios técnicos e oportunidades de crescimento” foi a segunda prioridade, com 75% a elegendo-a como um dos fatores mais importantes. Dívida técnica, ou ‘qualidade do código e integridade da base de código’, foi a quarta questão mais importante citada pelos entrevistados.

Além disso, cerca de 68% dos entrevistados disseram que o trabalho remoto era o fator mais importante, enquanto 62% disseram que ‘qualidade do código e integridade da base de código’ era um desses fatores principais.

“A definição da qualidade do código é única para cada equipe de engenharia e produto. No entanto, todo engenheiro deseja escrever um código que seja escalonável, com desempenho, confiável e, acima de tudo, fácil de manter para futuros engenheiros”, disse Shamma Pathan, Engenheira de Software Sênior da LinkedIn, em um comunicado.

Com informações do ZDNet

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.