Capacitação é propósito para a AWS no Brasil

Série de eventos trouxe cases de clientes e principais desafios e tendências para o mercado de nuvem

Author Photo
5:30 pm - 01 de novembro de 2022
Cleber Morais, diretor geral para o Setor Corporativo da AWS no Brasil Cleber Morais. Foto: Divulgação/AWS

Durante todo o ano, a AWS realizou eventos em sete cidades brasileiras com foco em capacitação de clientes e parceiros. O último dele, feito no Rio de Janeiro na última semana, contou com cases de clientes como Rede D’Or, Navi Capital, Quality Automação e Chatuba. “Nós procuramos levar a experiência dos clientes e criar um ambiente de networking entre os clientes para que eles troquem sobre o que está acontecendo em suas empresas”, explica Cleber Morais, diretor geral para o Setor Corporativo da AWS no Brasil.

De acordo com o executivo, os eventos são pautados em um propósito de capacitação. “Nós vemos os dados do mercado e escutamos também nossos clientes com a preocupação de ter mão de obra para entrar nesse mercado. Existe uma carência global e para nós o principal objetivo é capacitar. Nós fazemos isso levando alguns dos programas que estamos fazendo com clientes para refletir essa capacitação.”

Para Cleber, além da capacitação, existe um desafio cultural na adoção da transformação digital. Antes da pandemia, ele cita, algumas empresas não queriam trabalhar remotamente e, quando começaram, entenderam que era muito mais sobre cultura do que sobre tecnologia. O mesmo acontece com a adoção da nuvem.

“A correlação vem em cima de quanto a tecnologia e a inovação são fundamentais para o negócio. Por exemplo, o mercado financeiro é um sistema que, ao longo dos anos, utiliza tecnologia como diferencial competitivo a partir do momento que troca seu dinheiro por informação. Porém, hoje os clientes não têm mais a dúvida se eles vão para a nuvem, mas como e quando”, afirma Cleber.

Segundo ele, essa movimentação não está acontecendo somente nas grandes empresas. A digitalização para as PMEs traz a vantagem competitiva de não ser necessário um grande investimento em uma infraestrutura tecnológica, assim como o pagamento conforme a utilização. A transformação digital passou por um primeiro momento de grandes corporações, mas hoje está atendendo de maneira intenção as PMEs.

Por fim, uma das principais tendências dentro da transformação digital será o 5G. “A tecnologia trará um volume maior de dados e de negócios que trarão potencial de crescimento e de desenvolvimento de novas soluções. Estamos falando, por exemplo, de carros autônomos, novos dispositivos IoT. Ter essa maior capacidade de informação na ponta faz com que a tecnologia de borda seja uma realidade”, comenta Cleber.

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.