ABREE: descarte correto de eletrônicos e eletrodomésticos é responsabilidade de todos

Entidade atua em prol da logística reversa adequada, reunindo 56 fabricantes de equipamentos no Brasil

Author Photo
8:52 am - 17 de agosto de 2023
Nilson Maestro, presidente da ABREE Nilson Maestro, presidente da ABREE

A crescente demanda por sustentabilidade e a conscientização sobre a importância da reciclagem de produtos eletrônicos e eletrodomésticos têm ganhado destaque nos últimos anos, impulsionando a atuação da Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE). O presidente da associação, Nilson Maestro, conversou com o IT Forum e revelou os desafios e as conquistas da entidade nos últimos anos, mas alertou que há ainda muito trabalho a ser feito.

Segundo o executivo, a essência do trabalho da ABREE se baseia na criação de uma consciência coletiva entre os diversos atores envolvidos na economia circular de eletroeletrônicos e eletrodomésticos, que incluem empresas, governo e, principalmente, os consumidores.

Maestro ressalta a importância de um esforço conjunto na educação ambiental dos consumidores, visando o correto descarte dos produtos, não apenas de eletroeletrônicos, mas todos os materiais. “A responsabilidade é compartilhada. É das empresas, mas do governo, e, especialmente, dos consumidores”, destaca.

A ABREE, que é uma organização sem fins lucrativos, reúne 56 empresas produtoras e importadoras de produtos eletroeletrônicos e tem a missão de gerir e implementar o sistema de logística reversa. “A logística reversa abrange coleta, triagem e descarte adequado desses produtos, evitando que se tornem resíduos poluentes no meio ambiente”, explica o executivo.

Para encontrar um dos 4 mil pontos de recebimento de produtos para descarte, os consumidores podem consultar o site da ABREE e inserir o CEP e o tipo de produto a ser descartado, facilitando o processo de reciclagem e conscientização.

Decreto acelera iniciativas da ABREE

Para Maestro, o tema ganhou fôlego na esteira do Decreto Federal 10.240/2020, parte integrante da Lei nº 12.305/2010, conhecida como Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que rege a implementação da logística reversa.

O decreto determina a implantação da logística reversa dos eletroeletrônicos e eletrodomésticos, a fim de que possam ser reinseridos em um novo processo produtivo. Por meio do decreto, empresas têm metas progressivas para recolher e destinar uma porcentagem dos produtos colocados no mercado. Anualmente, a ABREE reporta os resultados desse esforço para o governo e o Ministério do Meio Ambiente, passando por auditorias para garantir a transparência e a eficácia das ações.

“As metas têm aumentado a cada ano, com a expectativa de que até 2025 as empresas associadas recolham 17% do que foi colocado no mercado em 2018. Todo esse processo é acompanhado por documentos como MTRs (Movimentação de Material) e CDFs (Certificado de Destinação de Produto), que permitem rastrear a origem dos produtos e seu destino”, explica.

Para se ter uma ideia, em 2021, as empresas tinham de recolher 1% do que colocaram no mercado em 2018. No segundo ano, passou para 3% e agora, em 2023, a meta é 6%. Segundo os dados computados pela ABREE, em 2021, foram retiradas quase 2 mil toneladas de resíduos do mercado, promovendo a destinação correta para eles. Em 2022, foram 15 mil toneladas.

Educação ambiental é chave para logística reserva

Maestro destaca que a educação ambiental é uma das principais ferramentas da ABREE. A partir de campanhas de conscientização nas mídias sociais, nos municípios e junto aos consumidores, a associação busca promover a adoção de práticas de descarte responsável e o uso consciente dos produtos. Maestro enfatiza que a consciência do consumidor é fundamental para que a logística reversa funcione efetivamente.

O presidente da ABREE observa que as novas gerações estão mais integradas à tecnologia e à sustentabilidade, mas ainda existe um longo caminho a percorrer. “É preciso ter acesso à informação para promover uma mudança de mentalidade”, observa.

Além dos desafios, Maestro também enxerga um futuro promissor, com a indústria cada vez mais adotando políticas de ESG (ambiental, social e governança) e a sociedade cobrando produtos mais sustentáveis. Ele acredita que a economia circular e a reciclagem dos produtos podem trazer benefícios para todas as partes envolvidas, contribuindo para um meio ambiente mais saudável.

“A ABREE, por meio de seus cerca de 55 associados representando cerca de 70% do mercado, está comprometida em continuar trabalhando em prol da conscientização, educação ambiental e gestão eficaz da logística reversa, buscando um impacto positivo tanto no ambiente quanto na sociedade”, finaliza ele.

Author Photo
Déborah Oliveira

Editora-chefe e diretora de Conteúdo do IT Forum, Déborah Oliveira é jornalista com mais de 17 anos de experiência na área de TI. Tem passagens pelas redações da Computerworld, CIO e IDG Now!. Bacharel em Jornalismo, com graduação executiva em Marketing, e MBA em Marketing. Em 2018, foi vencedora do prêmio de melhor Jornalista de TI no Brasil, do Cecom. Em 2019 e 2020, foi destaque do mesmo prêmio na categoria Telecom. É uma das autoras do livro “Da Informática à Tecnologia da Informação – Jornalistas Contam Suas Histórias”, pela editora Reality Books, lançado em 2020.

Author Photo

Newsletter de tecnologia para você

Os melhores conteúdos do IT Forum na sua caixa de entrada.