Materiais para Download
Descubra a Rede IT Mídia
Conheça os Fóruns

Lideranças jovens e diversidade são trunfos do SAP Labs

Companhia foi reconhecida como um dos melhores lugares para se trabalhar em TI na categoria 1.000 funcionários e acima no ranking GPTW TI

Por  Tiago Alcantara

19:50 - 17 de novembro de 2020
Compartilhar
diretora de RH da SAP Labs na América Latina, Adriana Kersting | Foto: Divulgação

O que faz de uma empresa um lugar incrível para trabalhar? Para a diretora de RH da SAP Labs na América Latina, Adriana Kersting, a resposta sai de forma bastante natural. “O principal diferencial é ser uma empresa onde as pessoas possam ser elas mesmas. Onde eu possa trazer o meu melhor genuíno”, comenta a executiva.

Em 2020, a SAP Labs foi listada no segundo lugar do ranking Melhores Empresas para Trabalhar de TI, promovido pelo Great Place to Work (GPTW) Brasil e divulgado pela IT Mídia. A classificação diz respeito à Categoria 1.000 funcionários e acima.

O que afinal significa esse “melhor genuíno” e como fomentar esse tipo de ambiente são perguntas um pouco mais complexas. De acordo com Adriana, é necessário que a companhia possa oferecer aos colaboradores espaços nos quais eles possam ser autênticos. Ou seja, apresentando suas características sem medo de julgamentos ou tentando se enquadrar num padrão esperado.

Decisões fora da sala do RH

O resultado, de acordo com a diretora da SAP Labs, é ter colaboradores mais felizes, produtivos e efetivos no que estão fazendo. A diversidade de maneiras de pensar, agir e produzir é o objetivo principal do time de gestão. Mas, para tirar essas ideias do discurso, não basta apenas boa vontade. Um dos diferenciais apontados líder de gestão de pessoas na companhia é trazer as decisões para fora das salas de chefia.

Para a executiva de recursos humanos, é contraproducente imaginar que o departamento vai se trancar em uma sala e sair com todas as soluções para cada assunto ou subsistema. “A gente sempre envolve os funcionários e as lideranças no desenvolvimento de qualquer prática”, explica Adriana.

A principal líder de pessoas na SAP Labs também explica que o time trouxe metodologias como design thinking para encontrar soluções e desenvolver novas ideias.

“Queremos pessoas diferentes”

2020 ficará marcado não apenas pela pandemia, mas por uma série de questionamentos sobre diversidade e representatividade. Adriana faz coro aos defensores da diversidade como verdadeira estratégia de negócios e explica que a companhia possui uma porção de grupos que promovem ações e visam reforçar o papel de comunidades diferentes dentro da companhia. “O grande diferencial da SAP Labs é que a gente tem esses ambientes que geram e valorizam a diversidade, a gente consegue fazer com que as pessoas saibam que serão bem-vindas”, afirma a executiva.

Outro fator determinante apontado pela diretora é a cultura de premiar os funcionários de acordo com a performance. Especialmente, quando era preciso manter um nível de excelência em meio às incertezas de uma pandemia. “A gente espera que as pessoas possam dar o seu melhor, buscarem ser inovadores e produtivas e a SAP, por outro lado, poder enxergar esse fruto do trabalho das pessoas e recompensá-las”, aponta Adriana Kersting.

Em tal contexto, a gestora de pessoas da marca premiada no GPTW (saiba mais sobre o ranking) faz questão de ressaltar o valor das lideranças jovens. Adriana explica que a SAP Labs formou uma boa porção de seus gerentes e gestores dentro dessa cultura corporativa. E, essas pessoas são fundamentais, segundo a especialista, em papéis como mediação de conflitos e desenvolvimento do time.

“Os líderes têm um papel muito grande na manutenção de um ambiente de trabalho mais saudável. O primeiro ponto que o funcionário tem como referência dentro da empresa”, comenta a diretora de RH da SAP Labs na América Latina.

Finalistas – Categoria 1.000 funcionários e acima

1º – Dell Technologies

2º – SAP Labs Latin America

3º – Mercado Livre

Load more