Materiais para Download
Descubra a Rede IT Mídia
Conheça os Fóruns

Crescimento profissional aliado à boa cultura é receita da Adobe

Para General manager, alta carga de conhecimento valoriza profissionais. Adobe levou o 1º lugar na Categoria 30 a 99 funcionários do GPTW TI 2020

Por  Raphael Andrade

19:17 - 17 de novembro de 2020
Compartilhar
Divulgação

Quando foi a última vez que você terminou um dia de trabalho e sentiu que estava fazendo a diferença? Na visão de Federico Grosso, general manager da Adobe para a América Latina, oferecer um ambiente no qual esta sensação possa ser uma constante é uma das grandes preocupações da Adobe.

A Adobe, multinacional desenvolvedora de softwares, foi reconhecida na primeira posição na Categoria 30 a 99 funcionários do ranking Melhores Empresas para Trabalhar em TI 2020, realizado pelo Great Place to Work (GPTW), e divulgado exclusivamente pela IT Mídia. Em conversa com o IT Forum, Grosso afirma que em um ano tão atípico quanto 2020, a cultura da empresa teve uma oportunidade de ouro de mostrar a sua força durante a pandemia. “Não temos uma cultura empresarial que é apenas cheia de frases bonitas. Quando a necessidade aparece vemos uma empresa extremamente humana, com uma série de benefícios e iniciativas para os colaboradores. A maior missão deste período é estar presente ate quando não é possível estar junto”, diz ele.

Novas medidas de gestão de pessoa

Assim que a quarentena foi estabelecida, a Adobe dispensou os funcionários do trabalho presencial instaurando o home office para todos. Cadeiras de escritórios foram entregues nas casas dos colaboradores, além de uma ajuda de custo ter sido oferecida para que cada um pudesse equipar seu espaço em casa para cumprir a jornada de trabalho.

Entre as atividades que fortalecem a cultura da Adobe, Grosso destaca a tropicalização de várias ações lideradas pela matriz americana, como a Adobe For All, um programa de cinco pilares de educação para funcionários, por exemplo. Exclusivo no Brasil, a companhia tem uma parceria com a ONG Gerando Falcões, no qual a Adobe fornece tecnologia para as atividades da instituição.

Leia também: Diego Puerta, novo líder da Dell no Brasil: posição não escolhe hora, acontece

Outras práticas incluem o Café com o Presidente, para que funcionários tenham contato com a liderança de alto escalão da empresa, e iniciativas de coaching com duração entre 6 e 12 meses. Por fim, a empresa também disponibiliza fundos de educação para que o funcionário aprenda novas habilidades em cursos semanais ou semestrais com valores entre R$ 35 e R$ 40 mil por funcionário/ano.

“O nosso mercado, principalmente do lado de e-commerce e digital experience, é uma área que evolui muito rapidamente, por isso realizamos vários cursos internos para os funcionários, todos digitais, on demand, em temas técnicos, de liderança. São vídeos de formato curto, cada um com 20 minutos, e com certificações internas”, explica o executivo.

Solo fértil para novidades

Na visão do general manager, a multinacional é um local aberto e naturalmente propenso à reinvenção e disrupção. “As boas ideias podem vir de qualquer lugar dentro da empresa, uma inovação que vem das pessoas que fazem a empresa e que podem se sentir à vontade de se comunicar, de se expressar”, afirma Grosso.

Ainda que Grosso não tenha apontado a existência de nenhum grupo de diversidade LGBTQI+ ou de políticas afirmativas para negros dentro da Adobe, o tópico é de importância para a companhia. “A gente busca muita diversidade, acreditamos que isso faz diferença pois não existe inovação sem diversidade. Nosso time de liderança tem estendido bastante com mulheres que estão fazendo um trabalho incrível. Também revemos nossas políticas de contratação para garantir que nenhum viés cognitivo interfira no processo de avaliação de novos contratados”, explica Grosso.

Por fim, o general manager acredita que o time Adobe goza de um ambiente de trabalho muito dinâmico, positivo e que valoriza os talentos dentro de casa, sem deixar de lado a qualidade de vida.

“Prezamos o equilíbrio de vida e o crescimento das pessoas que temos na companhia. Para nós, não é importante parecer saudável, é importante ser saudável e eficaz. Depois de quase sete anos na empresa, digo com propriedade que é muito genuíno esse sentimento de cuidar das pessoas”, finaliza ele.

Finalistas GPTW TI – Categoria 30 a 99 funcionários

1º – Adobe

2º –  ClassApp

3º – Aegro

 

Load more