Materiais para Download
Descubra a Rede IT Mídia
Conheça os Fóruns

Mentoria e Aprendizagem – Um Paralelo entre Vida Escolar e Vida Empreendedora

Acompanhe a história de Theo, um empreendedor que conhece as pressões do mercado.

Por  ABMEN

09:00 - 16 de junho de 2020
Compartilhar
mentoria

Pesquisa realizada pela gigante norte-americana de logística UPS Store[1] indicou que 70% dos pequenos negócios acompanhados por um mentor chegaram ao 5º ano de vida, ou mais. Esta taxa é o dobro da verificada para as empresas que não tiveram o apoio de uma mentoria de negócios.

Em que pese este dado ser bastante revelador do quanto a atividade de Mentoria de Negócios pode ser importante para o crescimento e continuidade dos negócios, antes de discorrermos sobre eles, contaremos a estória do Théo.

Em um certo momento da sua adolescência, Théo apresentou dificuldade em algumas matérias da grade escolar, o que impactou não apenas seus resultados, como também, seu comportamento. Ao perceberem este fato, seus pais imediatamente contrataram um professor particular.

Embora inicialmente contrariado, Théo foi melhorando seu rendimento até que a partir de um certo ponto pode tocar a sua vida escolar sozinho. Mais adiante, cursou faculdade, se formou e conseguiu um bom emprego.

Após alguns anos de uma carreira bem sucedida, Théo decidiu realizar o sonho de empreender. Assim, funda uma startup para desenvolvimento de soluções na área de e-commerce com mais dois amigos.

Eles passam por todas as etapas iniciais de uma empresa desse segmento, desde programas de aceleração, até a captação de investimentos. Porém, enfrentam dificuldades para escalar o negócio.

Théo e seus sócios se perguntam exaustivamente o que estaria faltando. Todos tinham boa experiência e passaram pelos melhores programas de aceleração. Mesmo assim, patinavam. Além disso, a pressão dos investidores por resultados só aumentava.

Negócios que contam com orientação e apoio alcançam resultados melhores mais rapidamente

E aqui interrompemos a estória do Théo para fazermos uma reflexão. Na nossa vida escolar, vemos que, normalmente, a contratação de um professor particular traz ótimos resultados. Com a devida orientação e suporte, gradualmente, o rendimento dos alunos melhora e, finalmente, eles atingem bons resultados.

Como professor, até onde me lembro, nunca fiz um exercício para um aluno. Eu instigava e perguntava até que ele conseguisse resolver o problema diante do qual estava, literalmente, paralisado.

Enquanto aluno, lembro que os melhores professores que tive, além de terem muito conhecimento, eram aqueles que nos faziam pensar.

Enfim, crescemos, nos formamos, começamos a trabalhar e, um dia, resolvemos empreender. Entretanto, sentimos falta de alguém para nos guiar ao longo dessa travessia.

Desta forma, remetemos ao início deste artigo trazendo outro dado revelador da eficácia de um bom processo de mentoria.

Em uma pesquisa realizada pela Harvard Business Review[2], junto a 45 CEOs de grandes corporações, 38 deles (84%) reconheceram que ter trabalhado junto a um mentor evitou que eles cometessem erros que impactassem os custos das suas respectivas companhias.

Ou seja, num momento em que os processos de ensino e aprendizagem vêm passando por uma grande transformação, e que o papel do professor é revisto, nada mais lógico do que fazer este paralelo entre mentoria e educação.

No contexto educacional, é cada vez mais sugerido que o professor adote uma postura socrática, ou seja, promova o aprendizado e o crescimento dos seus tutelados por meio das perguntas certas.

Do mesmo modo, traçando um paralelo entre as duas nobres profissões, o Mentor de Negócios, através de um processo socrático e uma metodologia bem estruturada, assume papel da mais alta relevância para que o empreendedor seja o protagonista da sua história de sucesso empresarial.

[1] Fonte: Hecht, Jared. You Need a Mentor. Here’s Where to Find One for Free. Acessado em 24/05/2020. https://www.entrepreneur.com/article/318024

[2]Fonte: Janasz, Suzanne de e Peiperi, Maury. CEOs Need Mentors Too. Acessado em 24/05/2020 https://hbr.org/2015/04/ceos-need-mentors-too

Miguel Passos, empresário, consultor e Mentor de Negócios – Associado da ABMEN – Associação Brasileira de Mentores de Negócios – São Paulo- SP.

Comentários e opiniões contidos neste texto são de responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião da ABMEN – Associação Brasileira dos Mentores de Negócios.

Load more