Materiais para Download
Descubra a Rede IT Mídia
Conheça os Fóruns

Arquitetura Corporativa e a Cloud Computing

A nuvem é uma alternativa de tecnologia útil para implementar na nossa empresa e como lidaríamos com esta implementação para maximizar seus ganhos?

Por  Daniel Rosa

16:00 - 28 de agosto de 2020
Compartilhar

O propósito da Arquitetura Corporativa é ajudar as empresas no gerenciamento de suas complexidades, principalmente frente às necessidades de mudanças para se adaptarem aos desafios tecnológicos nos quais ajudam as empresas a entregar valor de maneira ágil para seus clientes. Através das práticas da Arquitetura Corporativa é possível realizar o mapeamento da organização em diversos níveis, trazendo o tão sonhado alinhamento estratégico entre a organização e a área de Tecnologia da Informação. Ou seja, se você tem práticas de Arquitetura implementada em sua empresa, então você deverá ser capaz de tornar a sua Jornada para Nuvem um processo menos traumático, com um menor tempo de interrupção e melhor eficiência de custos.

As empresas que já possuem um modelo de Arquitetura Corporativa implementado e maduro, que já dispõe de uma ferramenta de EA (Enterprise Architecture – Arquitetura Corporativa) com um repositório estabelecido, certamente poderá simular as mudanças para a nuvem avaliando como elas poderão impactar nas estratégias de negócio, principalmente nos processos e nas estratégias que oferecem vantagens competitivas para a organização. Todo o impacto, avaliação de riscos e custos poderão ser simulados antes de uma tomada de decisão.

Por outro lado as empresas que ainda não dispõem de práticas de EA certamente precisam buscar estas práticas com urgência, afinal de contas a nuvem também não será a última evolução tecnológica que a empresa terá que abordar. Implementar práticas de Arquitetura Corporativa leva tempo, mas em algum momento alguém deverá começar a trabalhar nisto porque as oportunidades de mudanças ficarão cada dia mais complexas e virão numa velocidade cada vez maior, não apenas mudanças tecnológicas, mas também exigências de adequação legal, como por exemplo a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Não ter uma Arquitetura Corporativa estabelecida não é um impeditivo para sua jornada para nuvem, porém o esforço e riscos não mapeados serão constantes, mover o que quiser para a nuvem para depois ver se funciona certamente irá acarretar em custos não previstos, indisponibilidades não planejadas, tempo das equipes e principalmente impactos para o negócio.

Talvez a pergunta a ser respondida aqui é: A nuvem é uma alternativa de tecnologia útil para implementar na nossa empresa e como lidaríamos com esta implementação para minimizar nosso risco e maximizar sua utilidade?

Esta pregunta precisa ser respondida tendo em mente que você estará adicionando mais uma implementação e provavelmente recriando algo que já está implementado, gastando dinheiro e tempo que não precisa ser gasto, assim como, introduzindo novos custos recorrentes necessários para subsidiar a hospedagem das aplicações e dados e, principalmente para interconectar seus workloads da nuvem com seu datacenter local.

No curto prazo eu recomendaria você experimentar a nuvem, mover ou tomar iniciativas em projetos de baixo risco, mas ao mesmo tempo eu começaria a investir em Arquitetura Corporativa uma vez que a base de conhecimento da empresa, a interligação clara de seus componentes e o alinhamento estratégico entre negócio e TI criará uma vantagem fundamental para viabilidade do sucesso da organização.

O cenário de mudança nos tempos atuais é crescente e exige mudanças rápidas, vejamos o que ocorreu após o início da pandemia da COVID-19. Então a coisa mais previsível agora é a própria imprevisibilidade.

Por: Daniel Rosa – Jornada para Nuvem

 

Load more